e-loan Soluções Financeiras

Veja como a consolidação de créditos ajudará a melhorar o seu perfil financeiro e a garantir aprovação do seu crédito habitação

Adquirir habitação própria é um sonho partilhado por muitas famílias. Os elevados custos associados a este empréstimo, levam a que muitas pessoas acabem por recorrer à ajuda do crédito habitação, para fazer face a este investimento. Porque nos referimos a um financiamento de elevado risco é natural que os bancos acabem por exigir garantias, salvaguardando assim o pagamento do empréstimo.

Por vezes, pode acontecer que o seu pedido de crédito habitação recusado. Para o ajudar a prevenir a recusa do crédito, a e-loan preparou este artigo onde apresenta alguns dos principais motivos de recusa de crédito habitação pelos bancos. Analise cada um deles e saiba como prevenir esta situação. Conheça ainda a consolidação de créditos. Uma solução que o irá ajudar a melhorar o seu perfil financeiro se estiver a pagar várias mensalidades em bancos e datas diferentes.

6 motivos de recusa do crédito habitação

Verifique as razões pelas quais o seu pedido de crédito habitação poderá ser recusado. Se preferir, utilize a ajuda do sumário para melhorar a navegação.

Sumário

    1 - Apresentar uma taxa de esforço elevada

    A taxa de esforço (TE) é um dos principais factores que será analisado no âmbito de um pedido de crédito. Esta variável:

    Mede a capacidade de um indivíduo para pagar todos os seus empréstimos sem pôr em causa a estabilidade das suas finanças.

    Segundo o Banco de Portugal uma taxa de esforço saudável não deverá ultrapassar os 30%. No entanto, esta percentagem poderá variar de acordo com o perfil financeiro de cada um.

    NOTA:

    • Conhecer a sua taxa de esforço, antes de avançar com o seu pedido de crédito habitação é fundamental. Pois, se esta apresentar um valor muito elevado, poderá mesmo levar a uma recusa direta do seu pedido.

    Para o ajudar nesta análise, a e-loan apresenta no fim deste artigo um exemplo prático de como ultrapassar esta situação.

    2 - LTV elevada ( >90%)

    O Loan-to-Value (LTV) é uma medida utilizada pelas entidades financeiras que determina o montante de um empréstimo a conceder por um banco a um cliente de crédito habitação.

    Trata-se de um rácio entre: o valor financiado/ garantia (valor do imóvel)

    Como calcular o LTV?

    Existem duas formas para determinar o valor do imóvel, importantes para o cálculo do LTV:

    • Valor de compra.
    • Valor da avaliação.

    O LTV resulta assim da divisão do valor do empréstimo pelo valor da garantia, sendo necessário que o seu resultado esteja abaixo do LTV máximo definido pelo Banco.

    Por exemplo:

    • Para adquirir um imóvel cuja avaliação seja de 100 mil euros, se o banco estiver disposto a conceder um financiamento máximo de 80%, então o valor do crédito habitação será de 80 mil euros. Neste cenário precisará de dar uma entrada do imóvel de 20 mil euros, que representa 20% do valor do imóvel.

    Habitualmente, os bancos concedem empréstimos até um LTV máximo de 80% ou 90%.

    3 - Idade

    Apesar de não ser o maior motivo de recusa, num pedido de crédito habitação, a data de nascimento poderá ser um entrave na aprovação do crédito. Por norma a idade mínima para pedir um crédito habitação é 18 anos e o limite máximo são os 75 anos.

    Tabela de idades aprovação crédito habitação:

    Aprovação Crédito HabitaçãoPrazo Máximo para  pagar o Crédito Habitação
    Idades entre:
    > 18 anos < 30 anos40 anos
    ≥ 30 anos < 35 anos37 anos
    > 35 anos*35 anos

    *Além destas limitações a idade na maturidade não poderá ultrapassar os 75 anos.

    Ou seja, se pedir um crédito habitação aos 45 anos, o prazo máximo para pagar o seu empréstimo não pode ultrapassar os 30 anos. É comum também que muitas entidades financeiras tenham preferência por fazer empréstimos a pessoas com faixas etárias compreendidas entre os 30 e 40 anos, assumindo que, nestas idades, já exista uma maior maturidade financeira para cumprir o serviço da dívida.

    4 - Situação profissional instável

    Ter segurança profissional quando for pedir um crédito habitação é um factor muito importante que será sempre contabilizado pelo banco ou financeira onde fizer o seu pedido de crédito habitação.

    • Muitos trabalhadores independentes, que prestem serviços em projectos com recompensas monetárias incertas vão acabar por encontrar mais dificuldades em ver um pedido de crédito habitação ser aceite.

    Quanto aos trabalhadores por contra de outrem que tenham os seus rendimentos declarados em IRS, terão, à partida,  uma maior facilidade em ver o seu pedido aprovado, desde que estejam efectivos e com vínculo laboral há algum tempo.

    5 - Ser único titular no processo

    Pedir um crédito habitação sozinho pode levar a uma recusa imediata por parte dos bancos ou financeiras onde fizer o seu pedido.

    A instabilidade dos dias de hoje, os ordenados baixos e ter apenas uma fonte de rendimento são alguns dos motivos que poderão justificar esta situação.

    Se estiver prestes a pedir o seu crédito habitação, é aconselhável que, antes de seguir em frente, procure analisar a possibilidade de adicionar um fiador ao seu pedido. Deste modo, conseguirá obter mais garantias sobre o pagamento do pedido de empréstimo,  possibilitando assim uma maior probabilidade do seu pedido ser aceite.

    6 - Ter o nome na "lista negra" do Banco de Portugal

    Este é outro factor de recusa imediata do pedido de crédito habitação, ou qualquer outro tipo de empréstimo, como:

    Estar em incumprimento bancário ou estar com o nome na “lista negra” significa que um cliente, que tem vários empréstimos a decorrer, não efectuou o pagamento das suas mensalidades atempadamente.

    NOTA:

    • Se o valor que tiver em incumprimento não for muito elevado deverá pagá-lo antes de seguir com o seu pedido de crédito habitação.

    Se tiver vários créditos a decorrer, uma forma que o poderá ajudar a evitar o incumprimento passa por verificar com regularidade se todos os créditos estão em dia, ou se porventura, apresenta algum montante em atraso. Para isso, poderá descarregar gratuitamente o seu Mapa de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal, no qual estarão descriminados todos os seus créditos o respectivo montante em dívida e se estão regularizados (em dia/sem atrasos).

    Outra solução que o poderá ajudar a prevenir uma situação de incumprimento bancário, baixar a sua taxa de esforço e melhorar o seu perfil financeiro, se estiver a pagar vários empréstimos, passa por pedir um crédito consolidado. Saiba com a Beatriz e o Carlos reorganizaram as suas finanças e conseguiram a aprovação do crédito habitação com a ajuda do consolidado.

    Exemplo da Beatriz e do Carlos que conseguiram aprovar o seu crédito habitação ao consolidar os seus créditos

    credito habitacao

    A Beatriz e o Carlos estavam a pagar 5 créditos em bancos e datas diferentes e uma renda de habitação T1:

    • 1 Crédito Automóvel Credidom: 410€/mês.
    • 1 Crédito Pessoal Cetelem: 147€/mês.
    • 1 Cartão Credito WIzink: 115/mês.
    • 1 Cartão de Crédito Oney: 55€/mês.
    • 1 Cartão de Crédito Universo: 39,25€/mês.

    Ao todo, pela soma das 5 prestações, o casal acumulava um total de dívidas mensais no valor de 766,25€.

    1 Crédito Automóvel Credibom (410€) + 1 Crédito Pessoal Cetelem(147€) + 1 Cartao Credito Wizink (115€) + 1 Cartão de Crédito Oney (55€) + 1 Cartão de Crédito Universo (39,25€) = 766,25€

    A dada altura, eles descobriram que iam ser pais e ponderaram arrendar um apartamento com dois quartos. No entanto, o aumento considerável do custo de vida, derivado da subida das taxas de juro e da inflação levaram a que a Beatriz e o Carlos se deparassem com rendas de casa mais elevadas do aquilo que podiam realmente pagar. Perante esta situação socioeconómica difícil, o casal, que precisava de uma solução urgente, começou a pensar em outras formas para resolver o problema e neste ponto surgiu a ideia de comprar casa. Sem demoras, meteram os pés ao caminho e, após terem descoberto a casa ideal,  foram ao Banco Santander pedir uma análise de crédito habitação com um empréstimo no valor de 130000€/mês.

    Após uma análise cuidada o Banco, concluiu que o pedido de crédito do casal, se seguisse para a frente, acabaria por ser recusado devido a dois factores:

    • Elevada taxa de esforço: a taxa de esforço da Beatriz do Carlos encontrava-se acima dos 51%.
    • Liquidez insuficiente para cobrir a LTV: o casal não tinha o valor para dar entrada da casa, 13.000€ o que já por si inviabilizava o processo.

    Estes dois factores, aliados ao número de créditos que o casal tinha a decorrer, levavam à conclusão de que o pedido da Beatriz e Carlos para financiarem um crédito habitação não seria aceite.

    Descontentes com a resposta do banco ao seu pedido, a Beatriz e o Carlos que queriam a todo o custo encontrar uma solução que os ajudasse, acabaram por fazer uma pesquisa na internet tendo descoberto a e-loan e a consolidação de créditos. Como era grátis a análise, acabaram por pedir crédito consolidado com liquidez extra, já a pensar na entrada da casa.

    Pedido de Consolidação de Créditos da Beatriz e do Carlos

    Veja como ficaram os créditos do casal antes e após o pedido de crédito consolidado

    Antes do Crédito Consolidado:

    1 Crédito Automóvel Credibom (410€) + 1 Crédito Pessoal Cetelem (147€) + 1 Cartão Credito Wizink (115€) + 1 Cartão de Crédito Oney (55€) + 1 Cartão de Crédito Universo (39,25€) = 766,25€/mês

    Após o Crédito Consolidado:

    1 Crédito Consolidado e-loan + liquidez extra =  501€/mês

    Com a consolidação de créditos o casal ficou a pagar apenas uma mensalidade de crédito, numa só data e num só banco. Além da facilidade de passar a ter apenas uma prestação com um valor mensal mais baixo (265,25€) o casal assegurava assim ao fim de um ano mais (3.183€) economizados.

    265,25 x 12 (meses) = 3183€/ano

    Com o crédito consolidado, a Beatriz e o Carlos conseguiram ainda reduzir a sua taxa de esforço de 51% para 40%, isto porque ficaram a pagar apenas um crédito de 501€ em vez dos 766,25€.

    Com uma taxa de esforço saudável, a liquidez extra para a entrada da casa e uma vida financeira mais organizada, a Beatriz e o Carlos garantiam, deste modo, a aprovação do seu pedido de crédito habitação. Felizes com os resultados apresentados pela e-loan Soluções Financeiras, o casal decidiu deixar o seu feedback positivo da empresa, permitindo que futuros clientes pudessem também ser ajudados.

    Se estiver prestes a pedir um crédito habitação mas se se enquadrar com alguma das situações acima apresentadas, fale connosco pois teremos todo o gosto em ajudar. Despedimo-nos assim desejando um bom resto de semana, até ao próximo artigo :).

    Soluções de Crédito

    Crédito Consolidado

    O Crédito Consolidado permite reduzir as suas mensalidades até 60%.

    Crédito Pessoal

    Obtenha o montante para realizar novos projectos. Análise sem custos.

    Crédito Habitação

    Tenha acesso ao crédito habitação com o spread mais baixo do mercado.

    Categorias do Blog As Minhas Finanças

    Simuladores

    Guia prático do Crédito Consolidado

    Download grátis do Guia do Crédito Consolidado.

    Aprenda a Poupar

    Partilhe este artigo

    Share on facebook
    Share on whatsapp
    Share on linkedin

    Sugestões de Poupança

    Subscreva no blog
    “As Minhas Finanças”

    Receba no seu e-mail conteúdos para melhorar a sua performance financeira. Aprenda a poupar e a gerir melhor os seus investimentos.

    Sugestões de Poupança

    Subscreva no blog
    “As Minhas Finanças”

    Receba no seu e-mail conteúdos para melhorar a sua performance financeira. Aprenda a poupar e a gerir melhor os seus investimentos.

    Receba os melhores conteúdos para aprender a poupar e investir com as dicas da e-loan Soluções Financeiras.

    artigos relacionados

    medidas apoio governo subida euribor
    Conheça neste artigo algumas das principais sugestões do Governo Português no combate à subida da Euribor e aos perigos da...

    Governo Português lança medidas de ajuda às famílias com crédito habitação

    simulador impacto euribor credito habitacao
    Simule o impacto que a Euribor poderá ter na sua prestação do seu crédito habitação. Conheça o crédito consolidado -...

    Simular impacto da subida da Euribor no meu Crédito Habitação

    credito consolidado reduzir euribor
    Aumento da prestação do crédito habitação - principal impacto da subida da Euribor. Crédito Consolidado com taxas fixas - uma...

    Subida da Euribor – aumento da prestação do crédito habitação

    noticia subida euribor 22
    Saiba neste artigo o impacto que a subida da Euribor poderá ter no seu crédito habitação. Perceba como o crédito...

    Conheça o impacto da subida da Euribor na prestação da casa

    Tags do artigo

    0 Comments
    Feedbacks em linha
    Ver todos os comentários

    O blog “As Minhas Finanças” rege-se de acordo com a antiga ortografia da língua portuguesa.

    Scroll to Top

    o que deseja buscar PROCURAR?

    Search
    Generic filters
    Filtrar por Categoria
    Selecionar todos
    Cartões de Crédito
    Crédito ao Consumo
    Crédito Consolidado
    Crédito Habitação
    Crédito Pessoal
    Créditos
    Diversidades
    Finanças
    Incidentes Bancários
    Institucional
    Investimento
    IRS
    Poupança
    Simuladores
    Tecnologia
    Trabalho

    Procurar por: crédito consolidadocrédito pessoalcrédito habitaçãoirsincumprimento bancáriocartão de créditoguia

    Skip to content