e-loan Soluções Financeiras

Dicionário Financeiro e-loan - Principais Termos do Mercado Financeiro de Créditos

Conhecer os principais termos do mercado de créditos, da categoria de finanças, é sempre uma tarefa difícil. Para facilitar, a e-loan Soluções Financeiras decidiu preparar este glossário onde constam 82 dos principais termos do mercado de finanças. Se achar que ainda faltam alguns conceitos para o completar, porque não nos envia uma mensagem. Estamos ao dispor para receber as suas sugestões. Envie-nos as suas mensagens e subscreva o nosso Blog Financeiro.

Conheça a seguir o dicionário de termos financeiros da e-loan Soluções Financeiras.

Glossário de termos financeiros dos créditos

A

Ativos

Os ativos são valores patrimoniais positivos que um agente económico possui ou tem a ver.

Por norma, são representativos de:

Para saber mais sobre Activos, aceda ao site oficial do Banco de Portugal.

Ativos Financeiros

Os ativos financeiros são valores patrimoniais que um agente económico possui ou tem a ver.

Por norma, são representativos de:

Para saber mais sobre Ativos Financeiros, aceda ao site oficial do Banco de Portugal.

Amortização

A amortização ou reembolso corresponde ao pagamento do capital em dívida.

A amortização poderá ser:

  • Total: se o pagamento em dívida já tiver sido todo pago.
  • Parcial: se for pago apenas uma parte do pagamento da dívida mensal.

Para saber mais sobre Amortização, aceda ao Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Amortização Antecipada

A amortização antecipada corresponde ao pagamento de uma dívida antes do prazo previamente estabelecido. À semelhança da amortização, a amortização antecipada poderá ser: total ou parcial. Veja a seguir o exemplo da Maria:

A Maria estava a pagar a prestação de 1 crédito consolidado na e-loan Soluções Financeiras. Um dia recebeu o dinheiro de uma herança de família. Como era suficiente para pagar a dívida mensal, a Maria declarou à e-loan, com 30 dias de antecedência, a intenção de pagar as dívidas antes do prazo estipulado.

Antes:

A Maria tinha que pagar o seu pedido de consolidação de créditos até 30 de Setembro de 2022.

Depois de pedir a amortização antecipada:

A Maria pagou o seu pedido de crédito consolidado a 30 de Setembro de 2021.

Lembre-se que nestes casos, deverá avisar com um período de antecedência as instituições sobre a intenção de efectuar o pagamento do crédito antes do período de término previamente definido.

Para saber mais sobre Amortização Antecipada, aceda ao Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Aplicação Financeira

Uma aplicação financeira é o acto de investir num certo capital por um determinado período de tempo.

Para saber mais sobre Aplicação Financeira, aceda à categoria Depósitos a prazo, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Apólice

B

Banco de Portugal

O banco de Portugal foi fundado a 19 de Novembro de 1846. Conhecido como o Banco Central da República Portuguesa, o Banco de Portugal apresenta-se actualmente, no mercado como a instituição responsável pela supervisão prudencial das instituições e das sociedades financeiras.

Para saber mais sobre o Banco de Portugal, aceda ao site oficial do Banco de Portugal.

C

Cartão de Cidadão

O cartão de cidadão é um documento de identificação físico com um chip (smartcard) que permite identificar o cidadão português perante qualquer entidade pública ou privada, pessoalmente ou de forma digital.

O Cartão de Cidadão veio substituir vários documentos, juntando num só cartão os números de:

  • Identificação Civil.
  • Identificação Fiscal.
  • Número de Utente do Serviço Nacional de Saúde.
  • Identificação da Segurança Social.

Para saber mais sobre Cartão de Cidadão, aceda à categoria cidadão, disponível no site oficial do governo português.

Cartão de Crédito

Um cartão de crédito é uma forma de pagamento electrónica. Trata-se de um cartão de plástico que pode conter ou não um chip.

Na frente do cartão estão apresentados os dados seguintes:

  • Nome do portador/a: por exemplo, Fernando Oliveira.
  • Data de validade do cartão: até 30/09/2024.

Já no verso estão apresentados:

  • Assinatura do cliente.
  • Número de segurança.
  • Tarja magnética: geralmente de cor preta.

A maioria dos cartões de crédito têm forma e o tamanho padronizados, como especificado pelo padrão ISO 7810.

Para saber mais sobre Cartão de Crédito, aceda à categoria cartões, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Carteira de Ativos

A carteira de ativos é o conjunto de aplicações financeiras que uma pessoa tem. Esse portefólio deve ser adequado ao perfil de risco e objectivos financeiros de quem investe.

Para saber mais sobre Carteira de Activos, aceda ao site oficial do Banco de Portugal.

Certificado de Depósito Interbancário

O certificado de depósito interbancário é uma aplicação feita entre bancos para aumentar a liquidez das instituições financeiras. A taxa cobrada nos depósitos interbancários é referência de rentabilidade em aplicações de renda fixa.

Para saber mais sobre Certificado de Depósito Interbancário, aceda à categoria depósitos, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Consultora Financeira

Uma consultora financeira é uma entidade que ajuda um cliente a lidar com as finanças do orçamento familiar.

Também faz parte deste serviço:

  • Apresentar informações com segurança para os clientes.
  • Aconselhar investimentos.
  • Fornecer informações sobre as principais tendências económicas.

Para saber mais sobre Consultora Financeira, aceda ao site oficial da e-loan Soluções Financeiras.

Crédito ao Consumo

O crédito ao consumo, também designado por Crédito Pessoal, é um tipo de crédito que lhe permitirá obter um empréstimo de dinheiro: rápido, barato e sem grandes complicações.

Para saber mais sobre Crédito ao Consumo, consulte Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Credor

Um credor é aquele que empresta dinheiro a alguém. É o conceito contrário ao de devedor. Perceba o que é um credor, com a ajuda do exemplo seguinte:

A Filipa precisava de comprar um carro novo, mas não tinha dinheiro suficiente para isso. Para a ajudar, a mãe decidiu emprestar-lhe dinheiro. Neste negócio a Maria que pediu o dinheiro ficou a ser o devedor enquanto a mãe, que lhe emprestou o dinheiro, foi a credora.

Para saber mais sobre Credor, aceda à definição oficial de credor, disponível no dicionário de português Priberam.

D

Data de Expiração do Contracto

A data de expiração de um contracto é o último dia que um detentor pode exercer o seu direito para comprar ou vender o activo subjacente.

Para saber mais sobre Data de Expiração de Contracto, aceda ao site oficial do Banco de Portugal.

Data de Pagamento

A data de pagamento é a altura que um dividendo ou juro duma obrigação deve ser paga. Atente no exemplo seguinte:

A Margarida pediu um empréstimo de um crédito pessoal. O acordo que ficou definido entre a Margarida, o banco e a consultora financeira, foi que a Margarida deveria pagar a prestação mensal no dia 15 de cada mês. Esta foi, portanto, a data de pagamento que ficou acordada entre as 3 entidades para que a Margarida cumprisse com as obrigações financeiras.

Para saber mais sobre Data de Pagamento, aceda à categoria apoio ao contribuinte, disponível no site oficial do Portal das Finanças.

Depósito à Ordem

As contas de depósito à ordem são contas de pagamento que permitem a movimentação e o dinheiro depositado a qualquer altura. O cliente bancário que abrir uma conta de depósito à ordem pode aceder à contratação de outros produtos e serviços bancários.

Além disso, poderá ainda utilizar outros instrumentos de pagamento, como nomeadamente:

  • Cartões de Pagamento.
  • Cheques.
  • Transferências.
  • Débitos directos.

Para saber mais sobre Depósito à Ordem, aceda ao Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Depósito a Prazo

Os depósitos a prazo pressupõem a imobilização do capital – ou seja, a não movimentação de fundos – pelo período previamente acordado (o prazo do depósito), sendo em geral reembolsáveis na sua totalidade, quando esse prazo terminar.

Os depósitos a prazo oferecem remunerações mais elevadas do que os depósitos à ordem (âncora para depósitos à ordem), que permitem movimentar os fundos a qualquer momento sem penalização.

Para saber mais sobre Depósito a Prazo, aceda ao Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Desconto

Um desconto é quando o preço de um produto ou serviço é inferior ao valor nominal do instrumento financeiro.

A Fernanda estava a pensar em comprar um carro, cujo valor no mercado estava avaliado em 25000€. No entanto, aproveitou uma semana de descontos, onde o carro ficou com 30% de desconto.

25,000€ – 7,500€ = 17,500€

Com este desconto a Maria conseguiu poupar cerca de 7500€ ao preço inicial do carro, tendo ficado muito feliz pela sua escolha.

Para saber mais sobre Desconto, aceda à definição oficial de desconto, disponível no dicionário de português Priberam.

Devedor

Um devedor é o contrário de credor. Por norma, um devedor é uma entidade legal que tem uma dívida para com outra entidade.

A entidade poderá ser:

  • Um indivíduo.
  • Uma empresa.
  • Um governo.
  • Outra pessoa jurídica.

Imagine-se que a Maria pediu um empréstimo de crédito pessoal no valor de 1500€. Nesta operação, o devedor será a Maria enquanto que o credor será o Banco.

Para saber mais sobre Devedor, aceda ao glossário, aceda à definição oficial disponível no dicionário online Priberam.

Deveres nos créditos

Ao efectuar um pedido de empréstimo para créditos são vários os deveres de créditos que um devedor e um credor, devem ter.

Alguns desses deveres de crédito, passar por:

  • Dever de contratação responsável do crédito.
  • Dever de analisar a informação antes do contracto.
  • Dever de disponibilizar informação à instituição.
  • Dever de cumprimento do contracto.

Para saber mais sobre deveres de créditos, aceda à categoria direitos e deveres na contratação de crédito, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Dinheiro Extra

O mesmo que liquidez extra. O dinheiro extra pode ser definido, como a facilidade de resgate de uma aplicação financeira em dinheiro. O mesmo ocorre em venda sem que tenha de perder muito valor. Aplicações com muita liquidez, ou liquidez diária podem ser resgatadas rapidamente ou em poucos dias.

Para saber mais sobre como obter Dinheiro Extra, aceda ao site oficial do Banco de Portugal.

Direitos nos Créditos

Ao efectuar um pedido de crédito são vários os direitos de créditos que um devedor e um credor, devem ter.

Alguns desses direitos de crédito, passam por

  • Direito à informação antes do contracto.
  • Direito à informação no momento do contracto.
  • Direito à informação durante o contracto.
  • Direito de reembolsar antecipadamente o empréstimo.

Para saber mais sobre direitos de créditos, aceda à categoria direitos e deveres na contratação de crédito, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Dívida

Uma dívida é um conceito com origem no latim debĭta. Diz respeito à obrigação que uma pessoa tem de pagar, reembolsar ou satisfazer algo, geralmente em dinheiro, a outro sujeito ou entidade como a um banco ou consultora financeira.

Imagine que a Fernanda efectuou um pedido de crédito à instituição x. Enquanto não realizar o pagamento da mensalidade, ficará em dívida para com a instituição.

Para saber mais sobre Dívida, aceda à categoria Nota de Informação Estatística, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Dividendo

Quantia que recebe cada sócio ou accionista na repartição dos lucros da sociedade ou empresa.

Para saber mais sobre dividendo, consulte a definição oficial do termo no dicionário online Priberam.

E

Espiral de Dívidas

A espiral de dívidas trata-se de um círculo vicioso de contratação de empréstimos contínuos de dinheiro ou créditos que, se não forem bem controlados, poderão levar a uma situação de incumprimento bancário.

Para saber mais sobre Espiral de Dívidas, aceda à categoria da Central de Responsabilidades do Banco de Portugal, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Endividamento

O endividamento corresponde ao acto ou efeito de endividar.

Para saber mais sobre Endividamento, consulte o site oficial do Portal Autárquico.

Euro

O euro abreviatura da sigla financeira oficial EUR, é a actual moeda europeia. Foi registada na Organização Internacional de Normalização (ISO).

Para saber mais sobre Euro, aceda ao site oficial da Comissão Europeia.

F

Finanças

As finanças, em economia, são sistema de organização e actividade de gestão de créditos e dinheiro.
Para saber mais sobre Finanças, aceda ao site oficial do Portal das Finanças.

Folha de cálculo

Uma folha de cálculo é uma folha permite efectuar o controlo de todas as despesas que entram e saem no orçamento familiar. Veja o exemplo seguinte:

O Rui estava a pagar várias dívidas mensais em diferentes bancos, com diferentes prestações. Ao final do mês sentia-se muito confuso com o acúmulo de prestações que tinha para pagar. Um dia, numa pesquisa pelo site da e-loan, descobriu que a solução que o poderia ajudar passava por descarregar gratuitamente a Folha de Cálculo de controlo de despesas e-loan. Assim, o Rui passou a anotar todas as suas despesas mensais que tinha, tendo ficado com a certeza de nunca iria ficar em dívida para com ninguém.

Aceda a uma Folha de Cálculo gratuita, descarregando gratuitamente no site oficial e-loan.

G

Garantias Financeiras

Uma garantia financeira é um contracto que ajuda a garantir que um credor será reembolsado por quaisquer perdas resultantes da falha de um devedor ao efectuar pagamentos de uma dívida pendente.

Para saber mais sobre Garantias Financeiras, aceda gratuitamente  ao site oficial da Direcção Geral do Consumidor.

I

Imposto sobre Rendimento de Pessoas Singulares

O imposto sobre o rendimento de pessoas singulares ou IRS é um imposto directo e progressivo que tem como objectivo tributar de uma forma global e personalizada, o rendimento das pessoas físicas em Portugal com a adopção de um conceito amplo e de relevância de um conjunto importante de encargos e deduções de tipo pessoal e familiar.

Para saber mais sobre o Imposto sobre Rendimento de Pessoas Singulares, aceda ao site oficial do Portal das Finanças.

Imposto Único de Circulação

O imposto único de circulação ou IUC é o tributo contributivo e disciplinador a que estão sujeitos os proprietários de veículos em Portugal. O IUC varia em função do custo ambiental e viário de um automóvel.

Na maioria dos casos, o valor do IUC depende de vários factores como:

  • Emissões de CO2 do veículo.
  • Antiguidade do carro.
  • Combustível usado.
  • Cilindrada do motor.

Para saber mais sobre o Imposto Único de Circulação, consulte o site oficial do Portal das Finanças.

Imposto Único de Circulação

Estar em situação de incumprimento bancário significa que o credor não realizou o pagamento, atempado ou integral, das prestações de um empréstimo que pediu a um banco.

Um cliente que esteja em incumprimento bancário fica sujeito a pagar:

  • Juros de mora.
  • Comissões.
  • Encargos que acrescem à dívida.

Para saber mais sobre Incumprimento Bancário, aceda à categoria gestão de incumprimento, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo

O índice nacional de preços ao consumidor amplo ou IPCA mede a inflação oficial de um país. A ideia é mostrar uma média da subida de preços de bens e serviços.

Para saber mais sobre Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, aceda ao site oficial do Instituto Nacional de Estatística.

Investimento

Um investimento é o mesmo que aplicação financeira.

Para saber mais sobre Investimento, aceda ao site oficial do Banco de Portugal.

J

Juro

O juro é o rendimento pago pelo emitente aos detentores de produtos de investimento de dívida.

O direito ao juro pode estar garantido ou depender de certas condições, tais como:

  • A valorização: do activo subjacente ou evolução de um indexante.
  • O montante do juro: determinado conforme uma taxa variável ou fixa.
  • A periodicidade do pagamento: anual, semestral, trimestral ou outra.

Para saber mais sobre Juro, aceda à categoria taxas de juro disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Juro de Juro

O juro de juro é produzido pelos juros vencidos em períodos anteriores de capitalização.

Para saber mais sobre Juro de Juro, aceda à categoria taxas de juro oficiais e de referência, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Juro Simples

O juro simples é produzido pelo capital inicial. O juro simples é o resultado da multiplicação entre a taxa de juro e o valor nominal do investimento.

Taxa de Juro x Valor Nominal de Investimento = Juro Simples

Para saber mais sobre Juro Simples, aceda ao site oficial do Banco de Portugal.

L

Lastro Financeiro

O lastro em economia é a garantia de um activo. Quando investimos numa aplicação, a norma do sistema financeiro diz que a instituição financeira que o receber deverá aplicar o valor em caixa.

Esta aplicação, poderá ser:

  • Total.
  • Parcial.

Para saber mais sobre Lastro, aceda à categoria Missão e Funções, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Liquidação Financeira

A liquidação financeira é o acto de apuramento e entrega do montante devido ao investidor.

A liquidação financeira poderá ser feita em 2 fases:

  • No fim da operação do investimento: quando o negócio estiver totalmente concretizado.
  • Na maturidade do producto financeiro.

Para saber mais sobre Liquidação Financeira, aceda à categoria outros sistemas de liquidação, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Liquidação Física

A liquidez pode ser definida como o número de unidades monetárias que são necessárias injectar ou retirar de um mercado para que o preço de um activo financeiro se altere. Na linguagem de créditos, liquidez significa obter dinheiro extra, a partir de uma concessão de um empréstimo.

Para saber mais sobre Liquidez, aceda à categoria risco de liquidez sistémico, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Liquidez Extra

A liquidez extra é o mesmo que dinheiro extra.

Para saber mais sobre Liquidez Extra, aceda ao site oficial do Banco de Portugal.

M

Mapa de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal (BP)

O mapa de responsabilidades de crédito do Banco de Portugal (BP) é um documento que reúne todos os créditos solicitados por cada devedor em cada banco. O Mapa de Responsabilidades de Crédito poderá também ser designado por mapa da CRC e apresenta-se como um factor determinante na concessão de um pedido de empréstimo.

Para saber mais sobre Mapa de Responsabilidade de Crédito do BP, aceda à categoria central de responsabilidades de crédito, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Margem

A margem é o montante que, por norma, é depositado por um cliente em dinheiro ou valores mobiliários.

Por norma, a margem é aplicada no âmbito de operações de:

  • Compra e vendas a termo.
  • Contractos futuros.
  • Outras opções.

Em certas circunstâncias, pode ser exigido um reforço de margem, por efeito de alguma variação que altere a relação entre: o valor do activo subjacente ou o valor da margem exigida.

Para saber mais sobre Margem, aceda à categoria Publicações e Estudos, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Mensalidades

As mensalidades são prestações a pagar ou a receber mensalmente, por um pedido de empréstimo ou dívida mensal.

Alguns dos exemplos de mensalidades são, por exemplo:

Para saber mais sobre Mensalidades, aceda à definição de mensalidades, disponível no dicionário online infopédia.

Moratórias de Crédito

As moratórias de crédito são a suspensão temporária dos pagamentos das prestações de um empréstimo, por um determinado período de tempo, enquanto a situação financeira das famílias não estiver regularizada. Por norma, o regime de moratórias de crédito é aplicado em períodos de crise financeira, quando os rendimentos familiares venham a ser atingidos.

Para saber mais sobre Moratórias de Crédito, aceda ao site oficial República Portuguesa.

P

Pedido de Empréstimo

Um pedido de empréstimo em economia, corresponde ao financiamento de um pedido de crédito. No fundo, um pedido de empréstimo poderá ser visto como um contracto no qual fica estabelecido que uma entidade entrega temporariamente dinheiro ou artigos de valor a uma pessoa singular, em troca do pagamento de mensalidades, com valores de juro acrescentado.

Para saber mais sobre Pedido de Empréstimo, aceda à definição de empréstimo, disponível no dicionário online infopédia.

Perfil do Investidor

O perfil do investidor é um formulário obrigatório no processo de registo em qualquer correctora. O objectivo principal deste formulário, passa por perceber qual a tolerância e riscos que um investidor pode ter ao fazer um negócio.

É por meio de questões como situação financeira, objectivos e conhecimento do mercado financeiro que se define se um investidor é:

  • Conservador.
  • Moderado.
  • Audaz.

Para saber mais sobre Perfil do Investidor, aceda ao site oficial do Banco de Portugal.

Plano de Ação para o Risco de Incumprimento

O plano de ação para o risco de incumprimento ou PARI é um plano de prevenção que consiste num conjunto de procedimentos internos, definidos por cada instituição, para ajudar a evitar que um cliente, que tenha contraído um empréstimo entre em incumprimento bancário.

Para saber mais sobre Plano de Ação para o Risco de Incumprimento, aceda à categoria prevenção do incumprimento, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Procedimento Extrajudicial de Situações de Incumprimento

Em economia, as promoções financeiras podem ser vistas como um desconto. Reflectem a rebaixa de um determinado preço, de modo a incentivar os clientes a realizarem uma compra de um produto ou subscreverem um serviço. Estes tipos de promoções encontram-se muitas vezes associadas aos cartões de crédito.

A Filipa estava a precisar de comprar uma máquina de lavar roupa nova. No entanto, o preço da máquina era muito elevado para as suas capacidades financeira. Entretanto, começou a semana da Blackfriday, em Portugal onde todos os produtos de uma loja de electrodomésticos, onde a Filipa podia comprar a máquina, foram abrangidos por uma promoção de 50%. Após ter feito várias contas a Filipa conclui que teria dinheiro para efectuar a compra da máquina, sem que tivesse de ficar a dever a alguém.

Para saber mais sobre Promoções financeiras, aceda ao site oficial ao significado de promoções, disponível no dicionário Priberam.

R

Recibo de Vencimento

O recibo de vencimento é um documento obrigatório, determinado por lei, que deve ser gerado pela entidade empregadora, todos os meses, comprovando o relacionamento entre uma empresa e um colaborador. Num recibo de vencimento devem constar as informações de ambas as partes, sendo que uma paga à outra um determinado valor, salário, pela prestação do trabalho da outra.

Neste documento, deverão estar ainda presentes outras informações como:

Para saber mais sobre recibo de vencimento aceda ao site oficial do Portal das Finanças.

Reembolso Antecipado

O reembolso antecipado é o mesmo que amortização antecipada.

Para saber mais sobre Reembolso Antecipado, aceda ao site oficial do Portal das Finanças.

Renda fixa

A renda fixa é o contrário a renda variável. Trata-se de um termo que se refere a qualquer tipo de investimento que possui regras de remuneração definidas, no momento da aplicação do título. Essas regras estipulam o prazo e a forma como a remuneração será calculada e paga ao investidor.

Alguns exemplos de investimentos em rendas fixas são:

  • CDBs e RDBs: tipos de aplicação de rendas fixas em bancos.
  • LCls e LCAs: empréstimos realizados ao banco em troca de uma taxa de juro.
  • Fundos de investimento.

Para saber mais sobre Renda Fixa, aceda ao site oficial do Banco de Portugal.

Renda Variável

A renda variável é o contrário de renda fixa. Trata-se de um investimento que, ao ser realizado, não costuma dar grandes certezas de retorno.

Em compensação, a chance de obter melhores lucros é maior. Entre opções de aplicações de renda variável estão:

  • Ações.
  • Fundos multimercado.
  • ETFs.
  • Fundos imobiliários.
  • Derivativos.

Para saber mais sobre Renda Variável, aceda ao site oficial do Banco de Portugal.

Rentabilidade

A rentabilidade ou taxa de retorno é um dos termos mais importantes para quem investe. O conceito significa retorno do dinheiro investido. Ou seja, é a renda que cada aplicação gera. A taxa é expressa em porcentagem sobre o valor aplicado. A taxa de retorno poderá ser: pré ou pós-fixada. Nesta taxa, costumam estar também vinculados os índices de preços.

Para saber mais sobre Rentabilidade, aceda à categoria Quadros do Sector, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Regime Fiscal

O regime fiscal ou sistema tributário é o conjunto de regras e instituições que regem a situação fiscal de uma pessoa física ou jurídica. São o conjunto de direitos e obrigações decorrentes do desenvolvimento de uma determinada actividade económica.

Para saber mais sobre Regime Fiscal, aceda ao site oficial do Portal das Finanças.

S

Salário Líquido

O salário líquido corresponde ao salário base, ilíquido ou bruto, sujeito a descontos. Na prática, o salário líquido é o valor que cada trabalhador recebe após realizar os descontos para a Segurança Social e o IRS.

Para saber mais sobre Salário Líquido, aceda aos sites oficial do Portal das Finanças.

Segurado

Um segurado é uma pessoa singular que está no seguro ou paga um prémio de seguro, obtendo assim a garantia definida no contracto.

Para saber mais sobre Segurado, aceda à definição oficial de segurado, disponível no dicionário online infopédia.

Siglas financeiras

As siglas financeiras correspondem às principais siglas do mercado de finanças. Siglas em português, é o mesmo que acrónimos.

Alguns exemplos de siglas financeiras:

Para saber mais sobre Siglas Financeiras, aceda ao glossário oficial do Banco de Portugal.

Sobreendividamento

O sobreendividamento é o mesmo que espiral de dívidas. Este conceito, refere-se à perca total do controlo de dívidas.

Para saber mais sobre sobreendividamento, aceda ao site oficial da Direção Geral da Política da Justiça.

Spread

O spread é uma taxa que por norma é utilizada no âmbito do crédito habitação. Apresenta-se como a diferença entre os preços de oferta de venda e compra de um determinado activo ou instrumento. O SPREAD poderá também se referir ao acréscimo, em pontos percentuais, do indexante, que os bancos exigem quando concedem um financiamento com taxa variável.

Para saber mais sobre SPREAD, aceda à categoria taxa de juro fixa ou variável, disponível no site oficial do Banco de Portugal

Spread Bid-Ask

O spread bid-ask é a diferença que existe entre o preço mais elevado e mais baixo numa compra de um determinado instrumento financeiro.

BID – ASK = INSTRUMENTO FINANCEIRO

Para saber mais sobre SPREAD Bid Ask, aceda à categoria taxas de juro, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Spread da Taxa de Juro

O spread da taxa de juro corresponde ao valor do acréscimo, em pontos percentuais,  do indexante para determinar a taxa de juro variável.

Para saber mais sobre Spread da Taxa de Juro, aceda à categoria taxas de juro, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

T

Taxa Anual de Encargos Efectiva Global

A taxa anual de encargos efectiva global ou TAEG, mede o custo de um empréstimo para o cliente por ano, em percentagem do montante emprestado. A TAEG poderá ser vista como um critério comparativo, entre as diferentes propostas de crédito. A taxa que apresentar uma TAEG mais baixa, será aquela que apresentará melhores benefícios para o devedor. Para entender o que é a TAEG, veja o exemplo a seguir.

Imagine o seguinte crédito:

Montante do empréstimo: 15.000€.

Prazo de pagamento: 7 anos.

Comissões iniciais: 300€ (com acréscimo de imposto de selo).

Comissões mensais: 2€ (com acréscimo de imposto de selo).

TAEG: 12%.

Isto significa que, além de reembolsar o montante de 15.000€ que pediu emprestado, o cliente terá de pagar os custos associados ao crédito, por ano, o equivalente a 12% do montante do empréstimo.

Para saber mais sobre Taxa Anual de Encargos Efectiva Global, aceda à categoria TAEG, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Taxa Anual Efectiva

A taxa anual efectiva ou TAE é uma forma de cálculo de uma taxa de juro, definida na lei portuguesa, com o propósito de tornar equivalente, numa base anual os valores actualizados de um conjunto de prestações ou pagamentos de crédito.

Para saber mais sobre Taxa Anual Efectiva, aceda ao site do link oficial do Ministério Público.

Taxa Anual Efectiva Revista

A taxa anual efectiva revista ou TAER é um indicador que deve constar em todas as simulações de crédito habitação, sempre que seja verificada a subscrição de serviços ou produtos, que tenham um impacto na diminuição do SPREAD.

Para saber mais sobre Taxa Anual Efectiva Revista, aceda ao site oficial do Banco de Portugal.

Taxa Anual Nominal Bruta

A taxa anual bruta ou TANB é a taxa que é comunicada pelas instituições bancárias, que recompensa o investimento numa determinada aplicação.

A TANB é assim uma taxa:

  • Anual: porque se refere ao período de 1 ano.
  • Nominal porque não pode levar em conta o período efectivo da aplicação.
  • Bruta: porque não é contabilizada no IRS, sendo a sua retenção feita no Banco.

Para saber mais sobre Taxa Anual Nominal Bruta, aceda à área do Portal do Cliente Bancário disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Taxa Anual Nominal Líquida

A taxa anual nominal líquida ou TANL corresponde à TANB líquida, deduzida na retenção do IRS. Ou seja, será aquilo que o cliente irá receber.

Para saber mais sobre Taxa Anual Nominal Líquida, aceda à área do Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Taxa de Juro

A taxas de juro indica o custo ou rendimento de um juro em percentagem do montante de: um empréstimo ou depósito.

Para saber mais sobre Taxa de Juro, aceda à área do Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Taxa de Juro a Prazo

A taxa de juro a prazo é a taxa de juro fixada no presente para um empréstimo a concretizar numa data futura.

Para saber mais sobre Taxa de Juro a Prazo, Portal do Cliente Bancário disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Taxa de Juro à Vista

A taxa de juro à vista corresponde à taxa de juro fixada no presente para um empréstimo contraído na mesma data.

Para saber mais sobre Taxa de Juro à Vista, aceda ao Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Taxa de Juro Efectiva

A taxa de juro efectiva depende da: taxa de juro nominal líquida e do número de capitalizações, que ocorrem durante o ano.

Se o pagamento de juros se faz em períodos de tempo inferiores a 1 ano:

  • Mensais.
  • Trimestrais.
  • Semestrais.

A taxa de juro efectiva é sempre superior à taxa de juro nominal. Por isso, é importante distinguir e apresentar as duas taxas.

Para saber mais sobre Taxa de Juro Efectiva, aceda ao Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Taxa de Juro Fixa

A taxa de juro fixa é um tipo de taxa que se mantém sempre igual durante o prazo previsto no contracto, seja num depósito a prazo ou num empréstimo.

Para saber mais sobre Taxa de Juro Fixa, aceda ao Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Taxa de Juro Líquida

A taxa de juro líquida é aquela que se obtém como rendimento de um empréstimo ou depósito realizado.

Para saber mais sobre Taxa de Juro Líquida, aceda à Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Taxa de Juro Nominal

A taxa de juro nominal é a taxa que deve ser indicada, obrigatoriamente, em todos os contractos de crédito ou aplicações e tem por norma, o período de um ano. Trata-se de uma remuneração monetária sujeita aos efeitos da inflação.

Este tipo poderá ter:

  • Real.
  • Efectiva.

Para saber mais sobre Taxa de Juro Nominal, aceda à área do Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Taxa de Juro Variável

A taxa de juro variável é normalmente associada ao empréstimo de crédito habitação.

Trata-se de duas componentes de um empréstimo:

O cliente poderá escolher o prazo da Euribor sendo as Euribor a três ou a seis meses, as mais frequentes num plano de crédito habitação. O spread é livremente definido pela instituição de crédito para cada contracto de crédito à habitação.

Na determinação do spread, a instituição pondera vários aspectos como:

  • Risco de crédito do cliente.
  • Garantias do empréstimo, incluindo a relação entre o montante do empréstimo.
  • O valor do imóvel: sobre o qual é constituída uma hipoteca.

Para saber mais sobre Taxa de Juro Variável, aceda à Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Taxa de Juro Real

A taxa de juro real é aproximadamente igual à taxa nominal menos a inflação. O objectivo deste cálculo é avaliar o poder de compra do dinheiro. O capital investido acresce à taxa nominal, enquanto os preços daquilo que pode comprar aumentam, em termos médios, à taxa de inflação.

Se fizer um depósito a um ano com uma taxa de 2,0% e se espera que os preços subam também 2,0%, no final desse ano só poderá comprar o mesmo do que agora. Por outras palavras, a taxa de juro real é nula. Se a inflação for superior, então em termos reais está a perder dinheiro.

Para saber mais sobre Taxa de Juro Real, Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Taxas Interbancárias

As taxas interbancárias são taxas de tomada e cedência de liquidez a que as instituições bancárias internacionais fazem depósitos entre elas.

Para saber mais sobre Taxas Interbancárias, Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

Termos Financeiros

Os termos financeiros são os principais conceitos do mercado de finanças.

Para saber mais sobre termos financeiros, aceda ao Portal do Cliente Bancário, disponível no site oficial do Banco de Portugal.

V

Volatilidade

volatilidade representa o quanto um investimento oscila. Ações na bolsa costumam ter uma volatilidade maior do que as de fundos imobiliários.

Para saber mais sobre Volatilidade, aceda Portal do Cliente Bancário, disponível no dicionário online Priberam.

Siglas financeiras de créditos e-loan

Agora que já conhece alguns dos principais termos financeiros do mercado de créditos, saiba a seguir quais os termos que mais estão ligados à e-loan Soluções Financeiras.

Conheça a seguir individualmente, o significado dos termos:

Perceba o significado de cada termo financeiro do mercado de créditos e entenda qual a solução que poderá ser mais indicada para o ajudar a melhorar o perfil financeiro do orçamento familiar.

Crédito Habitação

O crédito habitação é um empréstimo bancário concebido para o financiamento ou aquisição de um imóvel, sendo em regra hipotecado, como garantia do empréstimo. O objectivo principal ao contrair um empréstimo deste género está em obter uma taxa de SPREAD o mais baixa possível.

Para saber mais sobre Crédito Habitação, aceda ao simulador de Crédito Habitação disponível no site oficial da e-loan Soluções Financeiras.

Crédito Pessoal

O crédito pessoal é um empréstimo de dinheiro extra, rápido e barato que tem como principal objectivo conceber dinheiro para resolver uma situação que não tenha ficado em ordem.

Para saber mais sobre Crédito Pessoal, aceda ao simulador de Crédito Pessoal, disponível no site oficial da e-loan Soluções Financeiras.

Crédito Consolidado

O crédito consolidado permite juntar várias prestações mensais em apenas uma, com uma redução significativa das mensalidades que poderá ir até aos 60%. Com a consolidação de créditos obtenha uma maior margem para poupar ou até realizar novos sonhos ou projectos. Consiga ainda um empréstimo de dinheiro extra, rápido, barato, sem grandes complicações.

Para saber mais sobre Crédito Consolidado, aceda ao simulador de Crédito Consolidado, disponível no site oficial da e-loan Soluções Financeiras.

E então o que achou do dicionário de termos financeiros que a e-loan preparou para si? Se tiver gostado do conteúdo, aproveite para subscrever a nossa página e passe a receber vários artigos sobre finanças.

Somos uma empresa de especialistas em crédito consolidado que tem por objectivo ajudá-lo a organizar as dívidas do orçamento familiar e a melhorar os seus níveis de literacia financeira. Do que está à espera para falar connosco? Envie-nos uma mensagem, interaja com a e-loan. Conte connosco para o ajudar a esclarecer algumas das suas principais dúvidas sobre Finanças.

Soluções de Crédito

Crédito Consolidado

O Crédito Consolidado permite reduzir as suas mensalidades até 60%.

Crédito Pessoal

Obtenha o montante para realizar novos projectos. Análise sem custos.

Crédito Habitação

Tenha acesso ao crédito habitação com o spread mais baixo do mercado.

Guia prático do Crédito Consolidado

Download do Guia do Crédito Consolidado.

Simulação de pedido de Crédito Consolidado
A carregar

INTRODUÇÃO

O website e-loan é propriedade da Easyfinance, Lda com sede em Paço de Arcos, na Rua Armando Cortez, n 1, 5ºB, código postal: 2770-233, Paço de Arcos, matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa, sob o número de matrícula e de Pessoa Coletiva 510 606 172. A Easyfinance, Lda exerce a acividade de intermediação de crédito e a atividade de serviços de consultoria. Encontra-se registada junto do Banco de Portugal, e está sob a sua supervisão, no Regime Jurídico dos Intermediários de Crédito Vinculado e de Serviços de Consultoria, sob o número 1398.

 

A Easyfinance quer que se sinta familiarizado com a forma como os seus dados são recolhidos, utilizados e comunicados a terceiros pois a sua privacidade e a proteção da mesma é fulcral para a manutenção de uma relação de confiança. Assim os dados recolhidos correspondem a dados que são fornecidos pelos próprios Clientes mediante o preenchimento de formulários online, como será o caso do simulador de crédito consolidado, por forma a dar seguimento aos pedidos efetuados através do website e-loan®, a Easyfinance assegura que o seu tratamento é feito de acordo com as regras de proteção da privacidade emergentes do Regulamento (UE) 2016/679 e demais legislação nacional aplicável, bem como de acordo com os deveres de confidencialidade a que a Easyfinance se encontra sujeito nos termos do Regime Jurídico dos Intermediários de Crédito (artigo 3.º, n.º 1 do Decreto-Lei n.º 81-C/2017, de 7 de julho).

 

Esta Política descreve o tipo de dados pessoais recolhidos, como estes são utilizados e com quem são partilhados. Descreve também as práticas gerais da Easyfinance, Lda para lidar com Outras Informações (por exemplo, interesses, dados demográficos e uso de serviços) recolhidas através de ferramentas de monitorização e analíticas. Também descrevemos as medidas que tomamos para proteger as informações, as suas opções de escolha e acesso, e como poderá entrar em contacto connosco sobre práticas de privacidade.

 

Todas as suas informações pessoais recolhidas, serão usadas para o ajudar a tornar a sua visita no nosso website o mais produtiva e agradável possível. A garantia da confidencialidade dos dados pessoais dos utilizadores do website e-loan®  é importante para a Easyfinance, Lda.

O uso do website e-loan® pressupõe a aceitação deste acordo de privacidade. Podemos alterar este acordo sem aviso prévio. Deste modo, recomendamos que consulte a nossa política de privacidade com regularidade de forma a estar sempre atualizado. 

 

ENTIDADE RESPONSÁVEL PELO TRATAMENTO

 

A entidade responsável pelo tratamento é Easyfinance na medida em que é o responsável pela determinação das finalidades e dos meios de tratamento dos dados pessoais dos seus Clientes/Utilizadores. 

 

ENCARREGADO DA PROTEÇÃO DE DADOS

 

Para obter qualquer esclarecimento relacionado com a presente Política de protecção de dados e Cookies, os titulares dos dados (Cliente) podem enviar uma carta ao cuidado de “Easyfinance – para a Rua Armando Cortez, n 1, 5ºB, código postal: 2770-233, Paço de Arcos, ou através do seguinte endereço eletrónico: [email protected]

 

Os clientes poderão, ainda, caso o pretendam apresentar reclamações ou pedidos de informação junto da Comissão Nacional de Protecção Dados, que é a autoridade de controlo nacional para efeitos do Regulamento Geral de Protecção de Dados e da lei nacional aplicável.

 

TIPO DE DADOS TRATADOS

 

Os dados pessoais recolhidos correspondem aos dados de identificação, de filiação, de morada, de crédito, profissionais, de património e financeiros (remunerações auferidas ou responsabilidades no sector financeiro) que são fornecidos pelos próprios Clientes mediante o preenchimento de formulários.

 

DADOS PESSOAIS OBRIGATÓRIOS

 

Nos termos da Lei de Combate ao Branqueamento de Capitais e ao Financiamento do Terrorismo o estabelecimento de uma qualquer relação de negócio, como por exemplo no decorrer da  relação comercial entre o cliente e a Easyfinance para efeitos de obrigações pré-contratuais e e formalização do processo de contratação de uma operação de crédito, estão condicionadas à recolha e tratamento dos seguintes dados de identificação e respetivos comprovativos: (i) nome completo; (ii) assinatura; (iii) data de nascimento; (iv) nacionalidade constante do documento de identificação; (v) tipo, número, data de validade e entidade emitente do documento de identificação; (vi) número de identificação fiscal ou, quando não disponha de número de identificação fiscal, o número equivalente emitido por autoridade estrangeira competente; (vii) profissão e entidade patronal, quando existam; (viii) endereço completo da residência permanente e, quando diverso, do domicílio fiscal; (ix) naturalidade; e (x) outras nacionalidades não constantes do documento de identificação. Por outro lado, a contratação de crédito pelos consumidores, ou seja por pessoas singulares que contratem com objetivos alheios à sua atividade comercial ou profissional, está sujeita, nos termos da lei (Decreto-Lei nº 133/2009 e Decreto –Lei nº 74-A/2017), à prévia avaliação, da solvabilidade do Cliente que solicita crédito. A avaliação da solvabilidade obriga, nos termos do Aviso nº 4/2017, a recolher e tratar, pelo menos, os seguintes dados pessoais dos Clientes: (i) idade e situação profissional do Cliente; (ii) rendimentos auferidos pelo Cliente; (iii) despesas regulares do Cliente; e (iv) cumprimento das obrigações assumidas pelo Cliente noutros contratos de crédito, junto das instituições de crédito.

 

DADOS OBTIDOS DE ENTIDADES PARCEIRAS

 

A Easyfinance obtém dados das entidades parceiras, referentes (i) análise de solvabilidade que é efetuada ao cliente por parte dos parceiros, (ii) dados referentes à pré aprovação do processo (FINE), (iii) dados referentes ao cross-selling, (iv) dados referentes aos seguros, (v) dados referentes à avaliação do imóvel. Quando o processo segue para formalização obtém dados (i) referentes à carta de aprovação (FINE final), (ii) dados referentes à minuta, (iii) dados referentes à data de escritura, (iv) dados referentes ao contrato de crédito.

 

FINALIDADES DO TRATAMENTO

 

Os dados pessoais recolhidos são tratados para as seguintes finalidades:

(a) Gestão das relações comerciais, pré-contratuais, contratuais entre os Clientes particulares e os parceiros financeiros, e a aquisição de seguros de entidades de que a Easyfinance seja o agente;

(b) A avaliação comercial e/ou de risco de operações de crédito a intermediar;

(c) Ações de Marketing de produtos e/ou serviços através de correio eletrónico, carta ou telemarketing;

(d) O cumprimento de obrigações regulatórias, relacionadas, nomeadamente com a prevenção e controlo da fraude, com o combate ao branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo ou com obrigações em matéria fiscal;

(e) Ações de recuperação de crédito ou a intervenção em processos de insolvência ou de qualquer outra natureza tendo em vista o exercício ou a defesa dos direitos dos credores ou prestador de serviços financeiros;

(f)  Utilização de cookies para melhorar a navegação nos canais digitais e adequação ao dispositivo que é utilizado (computador ou equipamento móvel) pelo Cliente;

(g) Personalização da informação dos Clientes/Utilizadores nos canais digitais;

(h) Gestão de processos que tratam de reclamações;

(i) Apresentação de propostas comerciais a Potenciais Clientes;

(j) Tratamento e prestação de informação obrigatória e resposta a pedidos das entidades reguladoras (e.g. Banco Central Europeu e Banco de Portugal) no âmbito do cumprimento de obrigações legais em vigor, bem como em resposta a pedidos de autoridades públicas (e.g. Tribunais e Polícia)

 

CANAIS DIGITAIS E UTILIZAÇÃO DE COOKIES

 

Conforme já referido, o website e-loan®, procede à recolha e ao tratamento dos dados pessoais necessários à disponibilização e seu funcionamento, garantindo, no entanto, adequados níveis de segurança e de proteção dos dados pessoais dos Clientes/Utilizadores.

 

O website e-loan® utiliza cookies, entendendo-se como tal pequenos ficheiros de texto com informação relevante que o dispositivo de acesso (computador, telemóvel/smartphone ou tablet) carrega, através do navegador de internet (browser), quando o Cliente/Utilizador visita o website.

 

Os Cookies que utiliza permitem melhorar o desempenho e a experiência de navegação dos seus Clientes/Utilizadores, aumentando, por um lado, a rapidez e eficiência de resposta e, por outro, eliminando a necessidade de introduzir repetidamente as mesmas informações. A colocação de cookies não só ajuda o Website a reconhecer o dispositivo do Cliente/Utilizador na próxima vez que este o visita, mas também será imprescindível para o funcionamento do mesmo. Os cookies usados não recolhem informações pessoais que permitam identificar o Cliente/Utilizador, guardando apenas informações genéricas, designadamente a forma ou local/país de acesso do Cliente/Utilizador e o modo como usam os Websites, entre outros. Os cookies retêm apenas informação relacionada com as preferências dos Clientes/Utilizadores. O Cliente/Utilizador pode, a qualquer momento e através do seu navegador de internet (browser), decidir ser notificado sobre a receção de cookies, bem como bloquear a respetiva entrada no seu sistema. Alerta-se para o facto da recusa de uso de cookies poderá resultar no website e-loan® não funcionar corretamente.

 

O website e-loan®, utiliza diferentes tipos de cookies, conforme a seguir descrito:

(i) Cookies essenciais – alguns cookies são essenciais para aceder a áreas específicas dos Websites, permitindo a navegação e a utilização das suas aplicações, tal como o acesso a áreas seguras do site, através de login. Sem estes cookies, os serviços que o exijam não podem ser prestados;

(ii) Cookies de funcionalidade – os cookies de funcionalidade permitem relembrar as preferências do utilizador relativamente à navegação nos Websites, não necessitando, assim, de o reconfigurar e personalizar cada vez que o visita;

(iii) Cookies analíticos – Estes cookies são utilizados para analisar a forma como os utilizadores usam os Websites, permitindo destacar artigos ou serviços que podem ser do interesse dos utilizadores, e monitorizar o desempenho dos sites, conhecendo quais as páginas mais populares, qual o método de ligação entre páginas que é mais eficaz ou para determinar a razão de algumas páginas estarem a receber mensagens de erro. Estes cookies são utilizados apenas para efeitos de criação e análise estatística, sem nunca recolher informação de carácter pessoal. Assim, o website e-loan®, pode fornecer uma experiência de elevada qualidade ao personalizar a sua oferta e, rapidamente, identificar e corrigir quaisquer problemas que surjam.

 

Também quanto à validade existem dois tipos de cookies:

 

(i) Cookies permanentes – são cookies que ficam armazenados nos dispositivos de acesso (computador, telemóvel, smartphone ou tablet), ao nível do navegador de internet (browser), e são usados sempre que o Cliente/Utilizador visita novamente o website e-loan®. Em geral, são usados para direcionar a navegação de acordo com os interesses do utilizador, permitindo prestar um serviço mais personalizado;

(ii) Cookies de sessão – são cookies temporários, que são gerados e estão disponíveis até encerrar a sessão. Da próxima vez que o Cliente/Utilizador aceder ao seu navegador de internet (browser) os cookies já não estarão armazenados. A informação obtida permite gerir as sessões, identificar problemas e fornecer uma melhor experiência de navegação. Os Clientes/Utilizadores poderão desativar parte ou a totalidade dos cookies a qualquer momento. Devem, para tal, seguir as instruções apresentadas na página “Gerir o uso de cookies”. Ao desativar os cookies o website e-loan® poderá não funcionar corretamente.

 

A Easyfinace poderá ainda utilizar cookies na abertura das newsletters/emails, para fins estatísticos, e que permitem saber se são abertas e verificar os cliques através de links ou anúncios dentro da newsletter. O Cliente/Utilizador tem sempre a possibilidade de desativar o envio das newsletters/correio eletrónico através da opção específica no rodapé das mesmas.

 

DESTINATÁRIOS DOS DADOS

 

A Easyfinance, no âmbito da sua atividade recorre a bancos, instituições de Crédito, empresas de seguros ou outros terceiros por forma a concluir a operação de crédito, ou alternativamente para propor outros serviços que possam ser convenientes aos seus Clientes, com este objectivo e com o consentimento dos Clientes, poderá transferir para esses parceiros comerciais, os dados dos seus Clientes.

 

Por outro lado, a Easyfinance  estabelece parcerias comerciais com determinadas entidades nos termos das quais são atribuídas vantagens ou benefícios aos seus Clientes, nestes casos e com o prévio consentimento expresso dos Clientes, a Easyfinance poderá transferir para esses parceiros comerciais dados dos seus Clientes com o objetivo destes lhes dirigirem ofertas relacionadas com os produtos/serviços por eles comercializados.

 

Em qualquer caso, aos Clientes da Easyfinance assiste sempre o direito de retirarem o seu consentimento à transferência dos dados.

 

A Easyfinance assegura que nestas circunstâncias adota todas as medidas técnicas e organizativas consideradas adequadas de forma a assegurar que as entidades subcontratadas que tenham acesso aos dados são reputadas e oferecem as mais elevadas garantias a este nível, e que garantem o cumprimento da legislação aplicável em matéria de privacidade e proteção dos dados dos Clientes, incluindo no que ao exercício de direitos dos titulares dos dados diz respeito.

 

PRAZO DE CONSERVAÇÃO DOS DADOS

 

O tratamento dos dados manter-se-á na medida do necessário para o cumprimento das disposições legais e contratuais aplicáveis, nomeadamente das que decorrem do estabelecimento de relações com os seus Clientes.

 

Os prazos de conservação dos dados são limitados ao mínimo,  a Easyfinance poderá manter os dados pessoais por um período superior à relação com o Cliente, com base em interesses legítimos que o fundamentem, bem como para fazer face às obrigações legais e regulamentares aplicáveis à Easyfinance ou para defesa em processos judiciais.

 

Com efeito, terminada a relação comercial, os dados pessoais dos seus clientes manter-se-ão pelos prazos legais obrigatórios ou até que prescrevam, nos termos da lei, os direitos delas emergentes.

 

DIREITOS DOS TITULARES DE DADOS PESSOAIS

 

Nos termos da lei aplicável, aos Clientes, titulares de dados pessoais, assistem os seguintes direitos:

 

(a) Direito de Informação, que consiste no direito dos Clientes em serem informados pela Easyfinance, entre outros aspetos, sobre a finalidade do tratamento dos dados, a quem podem os mesmos ser comunicados, quais os direitos que lhes assistem e em que condições os podem exercer, bem como quais os dados que têm de fornecer obrigatoriamente;

(b) Direito de Acesso, que consiste no direito dos Clientes de acederem aos respetivos dados pessoais que tenham por si sido fornecidos, sem restrições, sem demoras ou custos excessivos, bem como saber quaisquer informações disponíveis sobre a origem desses dados;

(c) Direito de Retificação, que consiste no direito dos Clientes de exigirem que os seus dados sejam exatos e atuais, podendo solicitar a sua retificação junto da Easyfinance;

(d) Direito de Eliminação (ou ao “esquecimento”), que consiste no direito dos Clientes de exigirem a eliminação dos seus dados pessoais dos registos da Easyfinance quando os mesmos deixem de ser utilizados para as finalidades para que foram recolhidos, sem prejuízo, contudo, dos prazos de retenção que por lei se imponham;

(e) Direito de Oposição, que consiste no direito dos Clientes de se oporem, a seu pedido e gratuitamente, ao tratamento dos seus dados pessoais para efeitos de marketing direto, ou ainda quando o tratamento dos dados pela Easyfinance se fundamente no seu interesse legítimo;

(f) Direito à Portabilidade, que consiste no direito dos Clientes de receberem os dados pessoais que tenham fornecido à Easyfinance, num formato estruturado, de uso corrente e de leitura automática, e transmitir esses dados a outro responsável pelo tratamento.

(g) Direito à Limitação do Tratamento, que consiste no direito que os Clientes têm de, em determinadas circunstâncias, solicitarem à Easyfinance a limitação do tratamento dos seus dados, nomeadamente (i) quando contestem a exatidão dos seus dados pessoais, durante um período que permita à Easyfinance verificar a sua exatidão; (ii) se o tratamento for ilícito e o Cliente se opuser ao apagamento dos dados, solicitando, em contrapartida, a limitação da sua utilização; ou (iii) quando a Easyfinance já não precise dos dados pessoais do Cliente para fins de tratamento, mas esses dados sejam requeridos pelo Cliente para efeitos de declaração, exercício ou defesa de um direito num processo judicial;

(h) Direito à Reclamação, que consiste no direito em apresentar, sem prejuízo de qualquer outra via de recurso administrativo ou judicial, uma reclamação a uma autoridade de controlo, em especial no Estado-Membro da sua residência habitual, do seu local de trabalho ou do local onde foi alegadamente praticada a infração, se o titular dos dados considerar que o tratamento dos dados pessoais que lhe diga respeito viola o Regulamento Geral de Proteção de Dados (Regulamento (UE) 2016/679) e demais legislação nacional aplicável. Em Portugal a autoridade de controlo é a Comissão Nacional de Protecção de Dados.

Para o exercício de qualquer dos seus direitos, incluindo para acederem aos seus dados ou solicitarem a sua retificação, eliminação ou oporem-se ao seu tratamento nos termos da lei, os Clientes poderão dirigir-se à à Easyfinance, ou enviar e-mail para [email protected].

Os Clientes poderão, ainda, retirar a qualquer momento o seu consentimento, quando aplicável, dirigindo-se à Easyfinance, ou enviar e-mail para [email protected]

 

SEGURANÇA DOS DADOS

 

A  Easyfinance tem implementadas diversas medidas de segurança físicas, lógicas, técnicas e organizativas, de forma a proteger os dados pessoais contra a sua difusão, perda, uso indevido, alteração, tratamento ou acesso não autorizado, bem como contra qualquer outra forma de tratamento ilícito.

 

INFORMAÇÃO AO CONSUMIDOR

-Ao abrigo do disposto no artigo 18.º da Lei n.º 144/2015, em caso de litígio o consumidor pode recorrer a uma Entidade de Resolução Alternativa de Litígios de consumo:

-Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa, com o sede em Lisboa (http://www.centroarbitragemlisboa.pt/)

-CNIACC – Centro Nacional de Informação e Arbitragem de Conflitos de Consumo, com sede em Braga (https://www.cniacc.pt/pt/)

Sugestões de Poupança

Subscreva no blog
“As Minhas Finanças”

Receba no seu e-mail conteúdos para melhorar a sua performance financeira. Aprenda a poupar e a gerir melhor os seus investimentos.

Sugestões de Poupança

Subscreva no blog
“As Minhas Finanças”

Receba no seu e-mail conteúdos para melhorar a sua performance financeira. Aprenda a poupar e a gerir melhor os seus investimentos.

Receba os melhores conteúdos para aprender a poupar e investir com as dicas da e-loan Soluções Financeiras.

Precisa de ajuda com as suas finanças?

A e-loan soluções financeiras já ajudou milhares de portugueses nos últimos quinze anos a organizarem a vida financeira e reduzir as suas mensalidades até 60%. Simule agora sem custos.

Scroll to Top

o que deseja buscar PROCURAR?

Search
Generic filters
Filtrar por Categoria
Selecionar todos
Cartões de Crédito
Crédito ao Consumo
Crédito Consolidado
Crédito Habitação
Crédito Pessoal
Créditos
Diversidades
Finanças
Incidentes Bancários
Institucional
Investimento
IRS
Poupança
Simuladores
Tecnologia
Trabalho

Procurar por: crédito consolidadocrédito pessoalcrédito habitaçãoirsincumprimento bancáriocartão de créditoguia

Skip to content