Preparamos o Guia do Crédito Pessoal para o ajudar a conhecer esta modalidade de crédito e identificar as suas principais vantagens e desvantagens

O Crédito Pessoal é uma modalidade de crédito relativamente rápida e acessível e muito utilizada quando se deseja obter dinheiro rápido para novos projectos e desafios. Entretanto, antes de o contratar, deverá ter em conta alguns critérios, e principalmente, considerar se há outras possibilidades mais vantajosas, frente a esta opção. Acompanhe o Guia do Crédito Consolidado e-loan Soluções Financeiras e descubra a resposta para esta e outras questões.

O crédito pessoal pode ser uma boa ajuda para conseguir dinheiro rápido para satisfazer necessidades a curto prazo. Mas será mesmo a única opção para conseguir dinheiro extra?

Ouviu falar de crédito pessoal? Gostava de saber um pouco mais sobre esta solução de crédito? Para o ajudar a entender o que é o crédito pessoal e quais são os principais factores que deve ter em conta antes de efectuar um pedido deste género, a e-loan Soluções Financeiras decidiu preparar este artigo. Além disso, damos ainda a conhecer algumas alternativas caso sinta que o crédito pessoal não seja a solução mais indicada para si.

O que é um Crédito Pessoal?

O crédito pessoal ou crédito ao consumo é, segundo o Banco de Portugal (BP), um empréstimo que visa satisfazer as necessidades de crédito a médio prazo e destina-se à aquisição de bens ou serviços de consumo de longa duração.

Esta modalidade de crédito, apresenta-se como um excelente aliado para fazer face a despesas imprevistas no orçamento do agregado familiar e deve ser utilizado de uma forma responsável.

Quais as principais finalidades do Crédito Pessoal?

O crédito pessoal, apresenta-se como uma boa ajuda financeira para realizar algum pagamento que não estava previsto no seu orçamento ou até mesmo alcançar novos sonhos.

Alguns exemplos de pedidos de crédito pessoal são:

  • Pagar as propinas da universidade.
  • Pagar despesas extra-de-saúde.
  • Remodelar a casa.
  • Realizar uma festa de casamento.
  • Ir de férias.

No entanto, antes de efectuar qualquer pedido de crédito pessoal, é importante que tenha em conta um conjunto de critérios que lhe permitam avaliar o estado da sua saúde financeira.

Conheça a seguir quais os tipos de crédito pessoal que existem no mercado.

Quais os tipos de Crédito Pessoal?

guia-credito-pessoal-01

Crédito pessoal automóvel

O Crédito pessoal automóvel é um dos créditos mais comuns no mercado e um dos mais fáceis de obter. Os valores para adquirir um tipo de crédito destes não costumam ir além dos 75.000€, mas os prazos de pagamento podem ser bem elevados, chegando por vezes até aos 10 anos.

Ao conceber um crédito pessoal automóvel, o banco compromete-se a realizar uma avaliação de risco, a qual, por vezes, permitirá financiar-lhe o seu crédito em 100%, ou seja, isto significa que poderá adquirir um carro sem ter que dar uma entrada para o último.

Crédito pessoal para formação

O crédito pessoal para formação tem como principal finalidade ajudar a financiar o percurso académico de um estudante. É um empréstimo bancário que pode ser utilizado para diferentes funcionalidades. Como, por exemplo:

  • Efectuar o pagamento de propinas da Universidade.
  • Financiar programas de mobilidade internacional como o Erasmus.
  • Financiar cursos de especialização tecnológica.

Os valores que normalmente se encontram fixados para este tipo de crédito variam entre os 1.000€ e os 25.000€ e os prazos de pagamento não costumam exceder os 5 anos.

Se vier a efectuar um pedido de crédito pessoal para formação é importante que tenha em atenção um aspecto que se reporta com o facto de que, a partir do momento em que o pedido é concebido terá que pedir comprovativo de todas as suas despesas que estiverem relacionadas com os custos do pedido de crédito.

Caso contrário, correrá o risco que o apoio lhe seja retirado.

Crédito pessoal ao consumo

Este tipo de crédito é utilizado para a compra de produtos variados, como:

  • Computadores.
  • Roupa.
  • Mercearia.
  • Mobílias.

Muitas as vezes este tipo de créditos, resultam de uma parceria entre as lojas e as instituições de crédito e têm como principal objectivo evitar que o consumidor fique a pagar taxas de juro ou que tenha gastos adicionais.

Contudo, recorde-se que os juros do crédito ao consumo que desaparecem no presente, são quase sempre cobrados no futuro, nomeadamente em taxas de utilização dos cartões de crédito nas lojas.

Crédito pessoal para criação do próprio negócio

Alguns Créditos de Empreendedorismo ou Empresariais são criados com o objectivo de ajudar os cidadãos a começarem um novo negócio.

Estes empréstimos estão na mesma linha do Crédito Pessoal, contudo apresentam características que os distinguem das demais.

Poderá obter um crédito deste tipo em vários sítios como nomeadamente:

  • Instituições públicas.
  • Gestoras de fundos comunitários.

Para pedir um Crédito de Empreendedorismo deverá ter preparado, pelo menos um plano de negócios, porque apesar dos bancos não terem todos os critérios, é comum darem atenção particular à dimensão do negócio, à fase em que está ,se ainda será lançado ou se já foi estabelecido, e ao que se espera obter em termos de lucratividade.

Crédito pessoal para recheio do lar

Nem todos os bancos apresentam a mesma designação para este tipo de crédito, contudo todos eles têm o mesmo objectivo: equipar ou mobilar uma casa.

Devido a um aumento considerável das exigências do Banco de Portugal (BP) sobre o crédito à habitação, que se encontram cada vez mais restritas para as famílias, várias pessoas têm procurado recorrer ao crédito para recheio do lar para mobilar casas acabadas de comprar.

A grande vantagem deste tipo de crédito está essencialmente na flexibilidade em relação ao prazo de pagamento do seu valor, mas também dos seus custos.

Crédito pessoal para viagens

Com a ajuda do Crédito Pessoal poderá também viajar. No entanto, as regras de concessão para este tipo de empréstimo são um pouco mais apertadas, porque o risco para o banco é muito elevado.

Contudo, muitas das vezes estes empréstimos poderão resultar de parcerias realizadas entre as agências de viagem e as instituições financeiras, pelo que poderão variar consideravelmente em termos de custo total.

Tenha em conta que, neste tipo de casos, é comum os bancos exigirem a contratação de serviços complementares ao crédito, como nomeadamente seguros de viagem, os quais serão acrescentados ao empréstimo, agravando deste modo as mensalidades.

guia-credito-pessoal-03

Critérios de análise que deverá ter em conta antes de efectuar um pedido de crédito pessoal

Despesas do agregado familiar

Um dos primeiros critérios que deverá ser alvo de análise, reporta-se com a despesas relativas ao orçamento do agregado familiar. Este ponto vai ajudá-lo a preparar um diagnóstico sério da sua situação actual.

É importante que aqui tenha claro quais são as suas despesas fixas e variáveis em curso no seu orçamento do seu agregado familiar.

Para o ajudar realizar a fazer este diagnóstico, poderá também usar a ajuda da Folha de Cálculo de Controlo Financeiro. Faça o download dela gratuitamente.

Veja a seguir como classificar as despesas fixas e variáveis.

Despesas Variáveis e Fixas

Efectuar um controlo financeiro de todas as suas despesas fixas e variáveis é uma etapa muito importante para definir níveis de poupança no seu orçamento, mas também conseguir efectuar o diagnóstico daquilo que realmente precisa ou aquilo que está a gastar a mais.

Veja a seguir como poderá proceder à classificação do tipo de despesas fixas e variáveis.

Despesas Fixas

As despesas fixas são aquelas que precisa pagar todos os meses e que inevitavelmente sempre irão ocorrer, permanentemente ou ao longo de grandes períodos de tempo.

Alguns exemplos de despesas fixas são:

  • Água.
  • Luz.
  • Gás.
  • Transportes.
  • Seguros de saúde.
  • Ginásios.
  • Propinas.
Despesas Variáveis

As despesas variáveis, são aquelas que não estão programadas no seu orçamento e que podem ocorrer de forma inesperada.

Alguns exemplos de despesas variáveis são:

  • Almoçar ou jantar fora.
  • Comprar uma peça de roupa e acessórios.
  • Crédito à habitação.
  • Recorrer a algum recurso médico ou hospitalar imprevisto.

Agora que já sabe o que cada uma delas significa no seu orçamento.

Veja a seguir outro tipo de despesas que deverá ter em conta, antes de partir para um pedido de Crédito Pessoal.

Créditos e despesas em aberto

Os seus cartões de crédito são uma excelente forma de análise do orçamento familiar.

Se recorre a eles com alguma regularidade para pagar despesas fixas, isto poderá significar que o cartão de crédito já está a ser utilizado como parte do orçamento familiar, como uma pseudo fonte de recursos.

A utilização de cartões de crédito, com alguma frequência, poderá significar também que o seu orçamento mensal é mais baixo do que as suas necessidades principalmente, quando as mensalidades extras são pagas com alguma frequência com este tipo de recurso.

Além dos cartões de crédito, podem ser também contabilizados outros recursos como, por exemplo:

  • Plafonds de cartões.
  • Pedidos de adiantamento de ordenado.
  • Outras ajudas financeiras semelhantes.

Despesas previstas

despesas que ainda não existem, mas que podem ser previstas. Por exemplo, quando sabe que um dos seus filhos vai para a universidade ou quando planeia ser pai e sabe que irá, arrecadar com as despesas de uma criança.

Actualmente, este tipo de despesas não são consideradas pelos bancos na análise do perfil financeiro, aquando um pedido de crédito. No entanto, elas são importantes para si, pois permitem enxergar a longo prazo o que está por vir.

Seja consciente e não tome atitudes precipitadas que venham a pôr em causa o perfil financeiro do seu agregado familiar.

Estabilidade/previsibilidade dos rendimentos

O crédito pessoal é um encargo com um prazo moderado e, apesar de ninguém adivinhar o futuro, é também verdade que todos temos a capacidade de realizar uma previsão sobre o que ele nos poderá reservar.

Por exemplo, se sabe que o seu emprego não é estável e que, a qualquer momento, poderá perder os seus rendimentos, então esta solução de crédito poderá não ser a mais certa para si. Tenha em atenção todos os detalhes do seu orçamento familiar para fazer as melhores escolhas e planear o futuro da melhor forma possível.

Ao estabelecer um plafond para comprometer em prestações de créditos, é importante, definir a quantidade de dinheiro que será necessária a cada mês para manter as prestações em dia.

guia-credito-pessoal-02

A importância de calcular a taxa de esforço

A Taxa de Esforço (TE) é um dos aspectos mais importantes a ter em conta, aquando da aprovação de um crédito e corresponde à “parcela de rendimento familiar mensal destinada ao pagamento das obrigações do agregado familiar.

Quanto mais baixa for esta variável, maior facilidade terá em pagar um novo crédito, e por consequência poderá ter um pedido de crédito pessoal aprovado mais facilmente.

Se por acaso a sua taxa de esforço for elevada, terá de pensar em alternativas para que esta baixe, pois, neste caso, poderá ter dificuldades para conseguir a aprovação de um novo crédito.

Por norma, uma taxa de esforço saudável não deverá ultrapassar um 1/3 do rendimento líquido familiar. Valores que estiverem estipulados acima dele fazem com que, na maioria das vezes, a taxa de esforço não seja aprovada.

Como calcular a taxa de esforço?

Para efectuar o cálculo da taxa de esforço só terá que:

  • Somar todos os encargos financeiros e dividir pelo rendimento do agregado familiar.

Para saber o valor da sua taxa de esforço em termos percentuais:

  • Multiplique o resultado encontrado por 100.

Portanto, a fórmula da Taxa de Esforço (TE) é:

Taxa de esforço = (valor das mensalidades e despesas fixas/ rendimento líquido total do agregado familiar) x 100

Exemplo de um cálculo da taxa de esforço

A Rosa e o Filipe (nomes fictícios) apresentavam um salário líquido de agregado familiar de 2000€. O casal possuía 3 créditos em aberto:

  • 1 Crédito Pessoal.
  • 1 Crédito Automóvel.
  • 1 Crédito ao Consumo.

Vejamos qual seria a taxa de esforço do casal na folha de cálculo a seguir:

Rendimento Líquido2.000€
Crédito Pessoal200€
Crédito Automóvel250€
Crédito Ao Consumo150€
Total disponível no final do mês1.450€

Ao aplicar a fórmula da Taxa de Esforço (TE), o resultado é o seguinte:

No total, a Taxa de Esforço (TE) da Maria e do Pedro é de 30%, uma taxa considerada saudável.

Ao calcular a sua taxa de esforço é preciso que tenha em conta que se encontram de fora algumas variáveis como, por exemplo:

  • Despesas previstas.
  • Estabilidade dos rendimentos.
  • Subida de Euribor.

A Euribor e a Taxa de Juro

guia-credito-pessoal-04

O que é a Euribor?

A Euribor apresenta-se como a média das taxas de juros praticadas em empréstimos interbancários, em euros, por um grande número de países europeus (o painel de bancos).

Para a determinação das taxas Euribor são excluídos 15 por cento tanto das percentagens mais altas como das percentagens mais baixas relatadas. Todos os dias úteis, às 11:00 horas da Central Europeia, as taxas de juro Euribor são divulgadas e transmitidas a todas as partes participantes e imprensa.

Qual é o impacto da Euribor na taxa de juro

Se a Euribor subir, a taxa de juro sobe e com ela, as prestações também podem vir a aumentar, o que poderá consequentemente levar a um agravamento da taxa de esforço.

Este tipo de acontecimentos afectam, sobretudo, os créditos pessoais com prazos mais extensos. Além disso, podem também fazer a diferença para as famílias cuja taxa de esforço estiver muito próxima do limite.

Lista das principais siglas do Crédito Pessoal

Seja qual for o tipo de Crédito Pessoal que escolher contratar, todas as propostas que receber dos bancos serão acompanhadas da FINE – Ficha de Informação Normalizada Europeia. Na FINE encontram-se todos os pormenores e condições do crédito.

A FINE é um modelo de comparação que o irá ajudar a analisar um conjunto de propostas diferentes, porque é um documento normalizado.

Para entender bem a FINE e comparar os créditos com alguma objectividade, terá de ter em conta o domínio de 4 siglas importantes:

  • SPREAD.
  • TAN.
  • TAEG.
  • MTIC.

Veja a seguir o significado de cada uma delas ao pormenor.

SPREAD

O SPREAD apresenta-se como a diferença da taxa de juro cobrada por uma instituição financeira a um cliente e a taxa de juro que essa instituição paga. 

No fundo, destaca-se como sendo a margem de lucro de um banco. A presente taxa não se encontra dependente, nem de juros, nem da Euribor, nem de quaisquer outras referências internacionais. É apenas lucro.

Exemplo de como funciona o SPREAD

Imagina-se, por exemplo, que pede um Crédito Pessoal de 2.000€ com um spread de 5%. O banco irá emprestar-lhe dois mil euros e daqui a um ano recebe 2050€.

Esses 50€ não são juros nem variáveis, nem taxas, apresenta-se apenas como lucro para o banco.

Para perceber como funciona o SPREAD é importante que ele seja visualizado como um argumento de venda, onde o banco ganhará algum lucro.

Contudo, se for ambicioso e pedir um valor maior que a concorrência, ele correrá o risco de perder o cliente. Caso contrário, se efectuar o pedido de um valor que seja muito baixo para o banco, o último acabará por perder lucro, o que fará consequentemente que o negócio não compense.

TAN

A Taxa Anual Nominal (TAN) diz-lhe, quanto irá pagar em juros todos os anos pelo empréstimo que pediu.

Esta variável corresponde à soma do SPREAD com a taxa de juro – encontrando-se já indexada á taxa de referência que é a Euribor.

Exemplo de como funciona a TAN

Voltemos ao mesmo exemplo do Crédito Pessoal de 2000€.

Sabemos que o SPREAD é de 5%, mas agora juntamos-lhe uma taxa de juro de 1%.

A sua TAN passa a ser 6% (5% spread + 1%juro).

No total, daqui a 1 ano vai devolver ao banco 1060€, dos quais:

  • 50€ são de lucro do banco.
  • 10€ são os juros que ele recebe por ter assumido o risco de lhe emprestar dinheiro.

Um detalhe importante sobre a TAN é que ela varia de acordo com a evolução da Euribor.

Contudo, existe uma forma para poder fugir a estas variações que está em contratar uma taxa de juro fixa, a qual será, por norma, um pouco mais alta do que a flexível.

TAEG

A TAEG é a Taxa Anual de Encargos Efectiva Global e tem como principal objectivo calcular o custo total do empréstimo para o cliente.

Nesta taxa encontram-se também presentes:

  • A TAN, que corresponde ao SPREAD + taxa de juro.
  • Os impostos.
  • As comissões.
  • Os seguros exigidos para a concessão do crédito.
  • As comissões de manutenção de conta: em caso do banco venha a obrigar o cliente a abrir uma conta à ordem.
  • Remuneração do intermediário de crédito: que podem ser lojas ou mediadores de crédito.
  • Entre outros encargos.

A TAEG taxa é expressa em percentagem e explícita o valor, que todos os anos, irá pagar a mais ao banco, só porque contraiu um empréstimo.

MTIC

O MTIC apresenta-se como o Montante Total Imputado ao Consumidor e trata-se do valor que o cliente pagou ao banco, em euros, no final de um empréstimo.

Neste total estão incluídos todos os encargos complementares. O MTIC é basicamente a tradução da TAEG em euros.

O MTIC é uma variável que ajudará os clientes a perceberem qual o valor total que gastaram com o empréstimo.

Aqui os cálculos são muito simples. Por exemplo, se pediu ao banco 3.000€ e estiver a pagar 3.300€, perceberá que o empréstimo lhe ficou pelo valor de 300€.

Para efectuar um pedido de simulação de crédito pessoal só terá de realizar as etapas seguintes:

  1. Complete todos os seus dados no simulador de crédito.
  2. Mande-nos os documentos necessários para avaliarmos o seu processo.

No fim, só terá que aguardar a resposta da nossa equipa de especialistas (2ª a 6ª das 09:00 às 19:00h, excluindo fins de semana e feriados). Somos a resposta mais rápida do mercado. Confira.

Simulação de pedido de Crédito Pessoal
A carregar

INTRODUÇÃO

Processador de Dados e Controlador de Dados: A Contentworks – Be Content Unipessoal Lda e a Easyfinance, Lda devem ser capazes de demonstrar conformidade com as leis e regulamentos aplicáveis ao processamento de dados pessoais e, em particular, o Regulamento (EU) 2016/679 (RGPD), e a Lei n.º 58/2019 de 8 de agosto. Cada parte é responsável por cumprir com as suas obrigações e estão comprometidas em tomar as medidas necessárias que lhes competem, para o cumprimento das referidas obrigações. A este respeito, a Contentworks – Be Content Unipessoal atua como Processador de Dados e a Easyfinance, Lda como um Controlador de Dados.

O website e-loan® é propriedade da Content works – Be Contente Unipessoal Lda e contém algumas áreas em que são solicitados os dados do utilizador. Os dados recolhidos através do site destinam-se a dar seguimento aos pedidos dos utilizadores, sendo o responsável pelo seu tratamento a Easyfinance, Lda, com sede em Paço de Arcos, R. Armando Cortez, n.º 1 – 5º B, matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa, sob o número de matrícula e de Pessoa Coletiva 510 606 172. A Easyfinance, Lda exerce a actividade de intermediação de crédito e de serviços de consultoria. Encontra-se registada junto do Banco de Portugal, e está sob a sua supervisão, no Regime Jurídico dos Intermediários de Crédito Vinculado e de Serviços de Consultoria, sob o número 1398.

A Easyfinance quer que se sinta familiarizado com a forma como os seus dados são recolhidos, utilizados e comunicados a terceiros pois a sua privacidade e a protecção da mesma é fulcral para a manutenção de uma relação de confiança. Assim, os dados recolhidos correspondem a dados que são fornecidos pelos próprios Clientes mediante o preenchimento de formulários online, como será o caso do simulador de crédito consolidado, por forma a dar seguimento aos pedidos efectuados através do website e-loan®, a Easyfinance assegura que o seu tratamento é feito de acordo com as regras de proteção da privacidade emergentes do Regulamento (UE) 2016/679 e demais legislações nacionais aplicáveis, bem como, de acordo com os deveres de confidencialidade a que a Easyfinance se encontra sujeito nos termos do Regime Jurídico dos Intermediários de Crédito (artigo 3.º, n.º 1 do Decreto-Lei n.º 81-C/2017, de 7 de julho).

Esta Política descreve o tipo de dados pessoais recolhidos, como estes são utilizados e com quem são partilhados. Descreve também as práticas gerais da Easyfinance, Lda para lidar com Outras Informações (por exemplo, interesses, dados demográficos e uso de serviços) recolhidas através de ferramentas de monitorização e analíticas. Também descrevemos as medidas que tomamos para proteger as informações, as suas opções de escolha e acesso, e como poderá entrar em contacto connosco sobre práticas de privacidade.

Todas as suas informações pessoais recolhidas, serão usadas para o ajudar a tornar a sua visita no nosso website o mais produtiva e agradável possível. A garantia da confidencialidade dos dados pessoais dos utilizadores do website e-loan® é importante para a Easyfinance, Lda.

O uso do website e-loan® pressupõe a aceitação deste acordo de privacidade. Podemos alterar este acordo sem aviso prévio. Deste modo, recomendamos que consulte a nossa política de privacidade com regularidade de forma a estar sempre atualizado.

 

ENTIDADE RESPONSÁVEL PELO TRATAMENTO

A entidade responsável pelo tratamento é Easyfinance na medida em que é o responsável pela determinação das finalidades e dos meios de tratamento dos dados pessoais dos seus Clientes/Utilizadores.

 

ENCARREGADO DA PROTEÇÃO DE DADOS

Para obter qualquer esclarecimento relacionado com a presente Política de protecção de dados e Cookies, os titulares dos dados (Cliente) podem enviar uma carta ao cuidado de “Easyfinance – para a Rua Armando Cortez, nº 1– 5º B, Paço de Arcos ou através do seguinte endereço eletrónico: [email protected]

Os clientes poderão, ainda, caso o pretendam apresentar reclamações ou pedidos de informação junto da Comissão Nacional de Protecção Dados, que é a autoridade de controlo nacional para efeitos do Regulamento Geral de Protecção de Dados e da lei nacional aplicável.

 

TIPO DE DADOS TRATADOS

Os dados pessoais recolhidos correspondem aos dados de identificação, de filiação, de morada, de crédito, profissionais, de património e financeiros (remunerações auferidas ou responsabilidades no sector financeiro) que são fornecidos pelos próprios Clientes mediante o preenchimento de formulários.

 

DADOS PESSOAIS OBRIGATÓRIOS

Nos termos da Lei de Combate ao Branqueamento de Capitais e ao Financiamento do Terrorismo o estabelecimento de uma qualquer relação de negócio, como por exemplo no decorrer da relação comercial entre o cliente e a Easyfinance para efeitos de obrigações pré-contratuais e formalização do processo de contratação de uma operação de crédito, estão condicionadas à recolha e tratamento dos seguintes dados de identificação e respetivos comprovativos: (i) nome completo; (ii) assinatura; (iii) data de nascimento; (iv) nacionalidade constante do documento de identificação; (v) tipo, número, data de validade e entidade emitente do documento de identificação; (vi) número de identificação fiscal ou, quando não disponha de número de identificação fiscal, o número equivalente emitido por autoridade estrangeira competente; (vii) profissão e entidade patronal, quando existam; (viii) endereço completo da residência permanente e, quando diverso, do domicílio fiscal; (ix) naturalidade; e (x) outras nacionalidades não constantes do documento de identificação. Por outro lado, a contratação de crédito pelos consumidores, ou seja por pessoas singulares que contratem com objectivos alheios à sua atividade comercial ou profissional, está sujeita, nos termos da lei (Decreto-Lei nº 133/2009 e Decreto –Lei nº 74-A/2017), à prévia avaliação, da solvabilidade do Cliente que solicita crédito. A avaliação da solvabilidade obriga, nos termos do Aviso nº 4/2017, a recolher e tratar, pelo menos, os seguintes dados pessoais dos Clientes: (i) idade e situação profissional do Cliente; (ii) rendimentos auferidos pelo Cliente; (iii) despesas regulares do Cliente; e (iv) cumprimento das obrigações assumidas pelo Cliente noutros contratos de crédito, junto das instituições de crédito.

 

DADOS OBTIDOS DE ENTIDADES PARCEIRAS

A Easyfinance obtém dados das entidades parceiras, referentes (i) análise de solvabilidade que é efetuada ao cliente por parte dos parceiros, (ii) dados referentes à pré aprovação do processo (FINE), (iii) dados referentes ao cross-selling, (iv) dados referentes aos seguros, (v) dados referentes à avaliação do imóvel. Quando o processo segue para formalização obtém dados (i) referentes à carta de aprovação (FINE final), (ii) dados referentes à minuta, (iii) dados referentes à data de escritura, (iv) dados referentes ao contrato de crédito.

 

FINALIDADES DO TRATAMENTO

Os dados pessoais recolhidos são tratados para as seguintes finalidades:

(a) Gestão das relações comerciais, pré-contratuais, contratuais entre os Clientes particulares e os parceiros financeiros, e a aquisição de seguros de entidades de que a Easyfinance seja o agente.

(b) A avaliação comercial e/ou de risco de operações de crédito a intermediar.

(c) Ações de Marketing de produtos e/ou serviços através de correio electrónico, carta ou telemarketing.

(d) O cumprimento de obrigações regulatórias, relacionadas, nomeadamente com a prevenção e controlo da fraude, com o combate ao branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo ou com obrigações em matéria fiscal.

(e) Ações de recuperação de crédito ou a intervenção em processos de insolvência ou de qualquer outra natureza tendo em vista o exercício ou a defesa dos direitos dos credores ou prestador de serviços financeiros.

(f) Utilização de cookies para melhorar a navegação nos canais digitais e adequação ao dispositivo que é utilizado (computador ou equipamento móvel) pelo Cliente.

(g) Personalização da informação dos Clientes/Utilizadores nos canais digitais.

(h) Gestão de processos que tratam de reclamações.

(i) Apresentação de propostas comerciais a Potenciais Clientes.

(j) Tratamento e prestação de informação obrigatória e resposta a pedidos das entidades reguladoras (e.g. Banco Central Europeu e Banco de Portugal) no âmbito do cumprimento de obrigações legais em vigor, bem como em resposta a pedidos de autoridades públicas (e.g. Tribunais e Polícia).

 

CONTACTO A PARTIR DO PREENHCIMENTO DE DADOS

Concorda que após o preenchimento dos campos de telemóvel e email poderá receber comunicações antes mesmo do envio efetivo do formulário.

 

CANAIS DIGITAIS E UTILIZAÇÃO DE COOKIES

Conforme já referido, o website e-loan®, procede à recolha e ao tratamento dos dados pessoais necessários à disponibilização e seu funcionamento, garantindo, no entanto, adequados níveis de segurança e de proteção dos dados pessoais dos Clientes/Utilizadores.

O website e-loan® utiliza cookies, entendendo-se como tal pequenos ficheiros de texto com informação relevante que o dispositivo de acesso (computador, telemóvel/smartphone ou tablet) carrega, através do navegador de internet (browser), quando o Cliente/Utilizador visita o website.

Os Cookies que utiliza permitem melhorar o desempenho e a experiência de navegação dos seus Clientes/Utilizadores, aumentando, por um lado, a rapidez e eficiência de resposta e, por outro, eliminando a necessidade de introduzir repetidamente as mesmas informações. A colocação de cookies não só ajuda o Website a reconhecer o dispositivo do Cliente/Utilizador na próxima vez que este o visita, mas também será imprescindível para o funcionamento do mesmo. Os cookies usados não recolhem informações pessoais que permitam identificar o Cliente/Utilizador, guardando apenas informações genéricas, designadamente a forma ou local/país de acesso do Cliente/Utilizador e o modo como usam os Websites, entre outros. Os cookies retêm apenas informação relacionada com as preferências dos Clientes/Utilizadores. O Cliente/Utilizador pode a qualquer momento e através do seu navegador de internet (browser), decidir ser notificado sobre a receção de cookies, bem como bloquear a respetiva entrada no seu sistema. Alerta-se para o facto da recusa de uso de cookies poderá resultar no website e-loan® não funcionar correctamente.

O website e-loan®, utiliza diferentes tipos de cookies, conforme a seguir descrito:

(i) Cookies essenciais – alguns cookies são essenciais para aceder a áreas específicas dos Websites, permitindo a navegação e a utilização das suas aplicações, tal como o acesso a áreas seguras do site, através de login. Sem estes cookies, os serviços que o exijam não podem ser prestados.

(ii) Cookies de funcionalidade – os cookies de funcionalidade permitem relembrar as preferências do utilizador relativamente à navegação nos Websites, não necessitando, assim, de o reconfigurar e personalizar cada vez que o visita.

(iii) Cookies analíticos – Estes cookies são utilizados para analisar a forma como os utilizadores usam os Websites, permitindo destacar artigos ou serviços que podem ser do interesse dos utilizadores, e monitorizar o desempenho dos sites, conhecendo quais as páginas mais populares, qual o método de ligação entre páginas que é mais eficaz ou para determinar a razão de algumas páginas estarem a receber mensagens de erro. Estes cookies são utilizados apenas para efeitos de criação e análise estatística, sem nunca recolher informação de carácter pessoal. Assim, o website e-loan®, pode fornecer uma experiência de elevada qualidade ao personalizar a sua oferta e, rapidamente, identificar e corrigir quaisquer problemas que surjam.

Também quanto à validade, existem dois tipos de cookies:

(i) Cookies permanentes – são cookies que ficam armazenados nos dispositivos de acesso (computador, telemóvel, smartphone ou tablet), ao nível do navegador de internet (browser), e são usados sempre que o Cliente/Utilizador visita novamente o website e-loan®. Em geral, são usados para direcionar a navegação de acordo com os interesses do utilizador, permitindo prestar um serviço mais personalizado.

(ii) Cookies de sessão – são cookies temporários, que são gerados e estão disponíveis até encerrar a sessão. Da próxima vez que o Cliente/Utilizador aceder ao seu navegador de internet (browser) os cookies já não estarão armazenados. A informação obtida permite gerir as sessões, identificar problemas e fornecer uma melhor experiência de navegação. Os Clientes/Utilizadores poderão desativar parte ou a totalidade dos cookies a qualquer momento. Devem, para tal, seguir as instruções apresentadas na página “Gerir o uso de cookies”. Ao desativar os cookies o website e-loan® poderá não funcionar correctamente.

A Easyfinace poderá ainda utilizar cookies na abertura das newsletters/emails, para fins estatísticos, e que permitem saber se são abertas e verificar os cliques através de links ou anúncios dentro da newsletter. O Cliente/Utilizador tem sempre a possibilidade de desativar o envio das newsletters/correio eletrónico através da opção específica no rodapé das mesmas.

 

DESTINATÁRIOS DOS DADOS

A Easyfinance, no âmbito da sua atividade recorre a bancos, instituições de Crédito, empresas de seguros ou outros terceiros por forma a concluir a operação de crédito, ou alternativamente para propor outros serviços que possam ser convenientes aos seus Clientes, com este objectivo e com o consentimento dos Clientes, poderá transferir para esses parceiros comerciais, os dados dos seus Clientes.

Por outro lado, a Easyfinance estabelece parcerias comerciais com determinadas entidades nos termos das quais são atribuídas vantagens ou benefícios aos seus Clientes, nestes casos e com o prévio consentimento expresso dos Clientes, a Easyfinance poderá transferir para esses parceiros comerciais dados dos seus Clientes com o objetivo destes lhes dirigirem ofertas relacionadas com os produtos/serviços por eles comercializados.

Em qualquer caso, aos Clientes da Easyfinance assiste sempre o direito de retirarem o seu consentimento à transferência dos dados.

A Easyfinance assegura que nestas circunstâncias adota todas as medidas técnicas e organizativas consideradas adequadas de forma a assegurar que as entidades subcontratadas que tenham acesso aos dados são reputadas e oferecem as mais elevadas garantias a este nível, e que garantem o cumprimento da legislação aplicável em matéria de privacidade e proteção dos dados dos Clientes, incluindo no que ao exercício de direitos dos titulares dos dados diz respeito.

 

PRAZO DE CONSERVAÇÃO DOS DADOS

O tratamento dos dados manter-se-á na medida do necessário para o cumprimento das disposições legais e contratuais aplicáveis, nomeadamente das que decorrem do estabelecimento de relações com os seus Clientes.

Os prazos de conservação dos dados são limitados ao mínimo, a Easyfinance poderá manter os dados pessoais por um período superior à relação com o Cliente, com base em interesses legítimos que o fundamentem, bem como para fazer face às obrigações legais e regulamentares aplicáveis à Easyfinance ou para defesa em processos judiciais.

Com efeito, terminada a relação comercial, os dados pessoais dos seus clientes manter-se-ão pelos prazos legais obrigatórios ou até que prescrevam, nos termos da lei, os direitos delas emergentes.

 

DIREITOS DOS TITULARES DE DADOS PESSOAIS

Nos termos da lei aplicável, aos Clientes, titulares de dados pessoais, assistem os seguintes direitos:

(a) Direito de Informação, que consiste no direito dos Clientes em serem informados pela Easyfinance, entre outros aspectos, sobre a finalidade do tratamento dos dados, a quem podem os mesmos ser comunicados, quais os direitos que lhes assistem e em que condições os podem exercer, bem como quais os dados que têm de fornecer obrigatoriamente.

(b) Direito de Acesso, que consiste no direito dos Clientes de acederem aos respectivos dados pessoais que tenham por si sido fornecidos, sem restrições, demoras ou custos excessivos, bem como saber quaisquer informações disponíveis sobre a origem desses dados;

(c) Direito de Rectificação, que consiste no direito dos Clientes de exigirem que os seus dados sejam exatos e atuais, podendo solicitar a sua rectificação junto da Easyfinance.

(d) Direito de Eliminação (ou ao “esquecimento”), que consiste no direito dos Clientes de exigirem a eliminação dos seus dados pessoais dos registos da Easyfinance quando os mesmos deixem de ser utilizados para as finalidades para que foram recolhidos, sem prejuízo, contudo, dos prazos de retenção que por lei se imponham.

(e) Direito de Oposição, que consiste no direito dos Clientes de se oporem, a seu pedido e gratuitamente, ao tratamento dos seus dados pessoais para efeitos de marketing direto, ou ainda quando o tratamento dos dados pela Easyfinance se fundamente no seu interesse legítimo.

(f) Direito à Portabilidade, que consiste no direito dos Clientes de receberem os dados pessoais que tenham fornecido à Easyfinance, num formato estruturado, de uso corrente e de leitura automática, e transmitir esses dados a outro responsável pelo tratamento.

(g) Direito à Limitação do Tratamento, que consiste no direito que os Clientes têm de, em determinadas circunstâncias, solicitarem à Easyfinance a limitação do tratamento dos seus dados, nomeadamente (i) quando contestem a exactidão dos seus dados pessoais, durante um período que permita à Easyfinance verificar a sua exatidão; (ii) se o tratamento for ilícito e o Cliente se opuser ao apagamento dos dados, solicitando, em contrapartida, a limitação da sua utilização; ou (iii) quando a Easyfinance já não precise dos dados pessoais do Cliente para fins de tratamento, mas esses dados sejam requeridos pelo Cliente para efeitos de declaração, exercício ou defesa de um direito num processo judicial.

(h) Direito à Reclamação, que consiste no direito em apresentar, sem prejuízo de qualquer outra via de recurso administrativo ou judicial, uma reclamação a uma autoridade de controlo, em especial no Estado-Membro da sua residência habitual, do seu local de trabalho ou do local onde foi alegadamente praticada a infração, se o titular dos dados considerar que o tratamento dos dados pessoais que lhe diga respeito viola o Regulamento Geral de Proteção de Dados (Regulamento (UE) 2016/679) e demais legislações nacionais aplicáveis. Em Portugal a autoridade de controlo é a Comissão Nacional de Protecção de Dados.

Para o exercício de qualquer dos seus direitos, incluindo para acederem aos seus dados ou solicitarem a sua retificação, eliminação ou oporem-se ao seu tratamento nos termos da lei, os Clientes poderão dirigir-se à Easyfinance, ou enviar e-mail para [email protected].

 

SEGURANÇA DOS DADOS

A easyfinance tem implementadas diversas medidas de segurança físicas, lógicas, técnicas e organizativas, de forma a proteger os dados pessoais contra a sua difusão, perda, uso indevido, alteração, tratamento ou acesso não autorizado, bem como contra qualquer outra forma de tratamento ilícito.

INFORMAÇÃO AO CONSUMIDOR

Ao abrigo do disposto no artigo 18.º da Lei n.º 144/2015, em caso de litígio o consumidor pode recorrer a uma Entidade de Resolução Alternativa de Litígios de consumo:

– Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa, com o sede em Lisboa (http://www.centroarbitragemlisboa.pt/)

– CNIACC – Centro Nacional de Informação e Arbitragem de Conflitos de Consumo, com sede em Braga (https://www.cniacc.pt/pt/)

E então, ficou com dúvidas se o crédito pessoal poderá ser ou não a melhor solução de crédito para si?

Conheça a seguir outras alternativas ao crédito pessoal.

Alternativas ao Crédito Pessoal

Ao longo dos últimos anos, a adesão ao crédito pessoal, também designado por crédito ao consumo, têm sido cada vez mais comum, sobretudo para aqueles que precisam de satisfazer necessidades imediatas.

Contudo, apesar do Crédito Pessoal se apresentar como uma boa solução para resolver problemas a médio prazo, nem sempre se é a melhor alternativa para o ajudar.

Este aspecto, poder ser justificado devido a dois factores:

  • A dificuldade de aprovação: por vezes um banco demora muito tempo para realizar a aprovação de um Crédito Pessoal.
  • A falta de liberdade no uso do dinheiro: tal como foi referido anteriormente, o dinheiro que for pedido para um crédito pessoal, deverá ser utilizado para um fim específico, como por exemplo pagar as propinas da Universidade, caso contrário o apoio poderá ser-lhe retirado.

Deste modo, é importante que procure sempre conhecer algumas alternativas que o permitam ajudar a resolver o seu problema da forma mais inteligente possível, evitando sempre entrar em situação de incumprimento. Uma dessas alternativas, poderá passar pela adesão ao crédito consolidado.

Conheça a seguir algumas das características associadas ao crédito consolidado.

e-loan-solucoes-financeiras-credito-pessoal-opiniao

O Crédito Consolidado

O crédito consolidado, apresenta-se no mercado como uma solução de crédito que o poderá ajudar a juntar várias das suas prestações em apenas uma permitindo-lhe ainda obter dinheiro-extra para novos projectos.

Algumas das grandes vantagens da consolidação de créditos, quando comparada com o Crédito Pessoal são:

  • A rapidez da resposta dos bancos: um pedido de consolidação de créditos, é mais facilmente aceite pelo banco que um pedido crédito pessoal.
  • A liberdade na utilização do dinheiro: ao efectuar um pedido liquidez extra para concretizar novos sonhos não precisará de justificar, ao banco onde o dinheiro aplicado.
  • Uma reestruturação das suas finanças: se actualmente se encontra a pagar várias prestações em diferentes bancos, a consolidação de créditos poderá ser uma boa alternativa ao crédito pessoal, permitindo-lhe que fique a pagar apenas uma prestação mensal, com um montante extra para concretizar as suas necessidades e consequentemente com a obtenção de maior nível de organização das suas despesas.

E então, gostava de saber como funciona o crédito consolidado? Porque não faz o download do Guia de Consolidação de Créditos e-loan?

Fique a saber a seguir outras vantagens da consolidação e como o poderá fazer o seu pedido com a e-loan

Quando é que o crédito consolidado é uma melhor alternativa ao crédito pessoal?

Tal como foi mencionado até aqui, o crédito consolidado poderá ser uma óptima alternativa ao crédito pessoal.

Neste sentido, deverá ter sempre em conta um conjunto de factores como, nomeadamente:

  • Quais são as suas verdadeiras necessidades.
  • Encontra-se a pagar atualmente vários créditos em diferentes bancos ou atualmente não possui dívidas.

Após efectuar uma verdadeira análise ao seu perfil e ter a certeza daquilo que realmente precisa, poderá passar então para a escolha de um crédito pessoal ou de simplesmente um crédito consolidado.

Conheça a seguir as vantagens de consolidar com a e-loan Soluções Financeiras.

Consolidação de créditos com a e-loan: o crédito consolidado

A e-loan Soluções Financeiras, apresenta-se no mercado como uma empresa, que, ao longo dos últimos 15 anos já conseguiu conquistar a confiança de milhares de famílias portuguesas.

Ao aderir ao crédito consolidado e-loan, estará a concordar obter um conjunto de vantagens, como nomeadamente:

  1. A capacidade de efectuar uma simulação gratuita: realize uma simulação de consolidação de créditos no simulador de crédito consolidado e-loan, sem ter que pagar nada.
  2. Junte apenas os créditos que quiser: não precisa de juntar todos os créditos, escolha apenas aqueles que pretende, de acordo com as regras previamente definidas da consolidação.
  3. Aumente os seus níveis de poupança: ao reduzir as suas prestações mensais, ficará a pagar uma prestação muito mais baixa o que lhe permitirá obter algum fôlego financeiro para poupar.
  4. Diminua o risco de entrar em incumprimento: ao juntar várias das suas prestações mensais numa só, estará a diminuir os custos com créditos, o que poderá ajudá-lo a evitar entrar em situação de incumprimento.
  5. Escolha o banco onde quer consolidar: não precisa de mudar de banco, poderá manter o seu antigo relacionamento.
  6. Obtenha dinheiro extra: ao aderir ao crédito consolidado, poderá ainda obter dinheiro extra para aderir a novos projectos.
Simulação de pedido de Crédito Consolidado
A carregar

INTRODUÇÃO

Processador de Dados e Controlador de Dados: A Contentworks – Be Content Unipessoal Lda e a Easyfinance, Lda devem ser capazes de demonstrar conformidade com as leis e regulamentos aplicáveis ao processamento de dados pessoais e, em particular, o Regulamento (EU) 2016/679 (RGPD), e a Lei n.º 58/2019 de 8 de agosto. Cada parte é responsável por cumprir com as suas obrigações e estão comprometidas em tomar as medidas necessárias que lhes competem, para o cumprimento das referidas obrigações. A este respeito, a Contentworks – Be Content Unipessoal atua como Processador de Dados e a Easyfinance, Lda como um Controlador de Dados.

O website e-loan® é propriedade da Content works – Be Contente Unipessoal Lda e contém algumas áreas em que são solicitados os dados do utilizador. Os dados recolhidos através do site destinam-se a dar seguimento aos pedidos dos utilizadores, sendo o responsável pelo seu tratamento a Easyfinance, Lda, com sede em Paço de Arcos, R. Armando Cortez, n.º 1 – 5º B, matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa, sob o número de matrícula e de Pessoa Coletiva 510 606 172. A Easyfinance, Lda exerce a actividade de intermediação de crédito e de serviços de consultoria. Encontra-se registada junto do Banco de Portugal, e está sob a sua supervisão, no Regime Jurídico dos Intermediários de Crédito Vinculado e de Serviços de Consultoria, sob o número 1398.

A Easyfinance quer que se sinta familiarizado com a forma como os seus dados são recolhidos, utilizados e comunicados a terceiros pois a sua privacidade e a protecção da mesma é fulcral para a manutenção de uma relação de confiança. Assim, os dados recolhidos correspondem a dados que são fornecidos pelos próprios Clientes mediante o preenchimento de formulários online, como será o caso do simulador de crédito consolidado, por forma a dar seguimento aos pedidos efectuados através do website e-loan®, a Easyfinance assegura que o seu tratamento é feito de acordo com as regras de proteção da privacidade emergentes do Regulamento (UE) 2016/679 e demais legislações nacionais aplicáveis, bem como, de acordo com os deveres de confidencialidade a que a Easyfinance se encontra sujeito nos termos do Regime Jurídico dos Intermediários de Crédito (artigo 3.º, n.º 1 do Decreto-Lei n.º 81-C/2017, de 7 de julho).

Esta Política descreve o tipo de dados pessoais recolhidos, como estes são utilizados e com quem são partilhados. Descreve também as práticas gerais da Easyfinance, Lda para lidar com Outras Informações (por exemplo, interesses, dados demográficos e uso de serviços) recolhidas através de ferramentas de monitorização e analíticas. Também descrevemos as medidas que tomamos para proteger as informações, as suas opções de escolha e acesso, e como poderá entrar em contacto connosco sobre práticas de privacidade.

Todas as suas informações pessoais recolhidas, serão usadas para o ajudar a tornar a sua visita no nosso website o mais produtiva e agradável possível. A garantia da confidencialidade dos dados pessoais dos utilizadores do website e-loan® é importante para a Easyfinance, Lda.

O uso do website e-loan® pressupõe a aceitação deste acordo de privacidade. Podemos alterar este acordo sem aviso prévio. Deste modo, recomendamos que consulte a nossa política de privacidade com regularidade de forma a estar sempre atualizado.

 

ENTIDADE RESPONSÁVEL PELO TRATAMENTO

A entidade responsável pelo tratamento é Easyfinance na medida em que é o responsável pela determinação das finalidades e dos meios de tratamento dos dados pessoais dos seus Clientes/Utilizadores.

 

ENCARREGADO DA PROTEÇÃO DE DADOS

Para obter qualquer esclarecimento relacionado com a presente Política de protecção de dados e Cookies, os titulares dos dados (Cliente) podem enviar uma carta ao cuidado de “Easyfinance – para a Rua Armando Cortez, nº 1– 5º B, Paço de Arcos ou através do seguinte endereço eletrónico: [email protected]

Os clientes poderão, ainda, caso o pretendam apresentar reclamações ou pedidos de informação junto da Comissão Nacional de Protecção Dados, que é a autoridade de controlo nacional para efeitos do Regulamento Geral de Protecção de Dados e da lei nacional aplicável.

 

TIPO DE DADOS TRATADOS

Os dados pessoais recolhidos correspondem aos dados de identificação, de filiação, de morada, de crédito, profissionais, de património e financeiros (remunerações auferidas ou responsabilidades no sector financeiro) que são fornecidos pelos próprios Clientes mediante o preenchimento de formulários.

 

DADOS PESSOAIS OBRIGATÓRIOS

Nos termos da Lei de Combate ao Branqueamento de Capitais e ao Financiamento do Terrorismo o estabelecimento de uma qualquer relação de negócio, como por exemplo no decorrer da relação comercial entre o cliente e a Easyfinance para efeitos de obrigações pré-contratuais e formalização do processo de contratação de uma operação de crédito, estão condicionadas à recolha e tratamento dos seguintes dados de identificação e respetivos comprovativos: (i) nome completo; (ii) assinatura; (iii) data de nascimento; (iv) nacionalidade constante do documento de identificação; (v) tipo, número, data de validade e entidade emitente do documento de identificação; (vi) número de identificação fiscal ou, quando não disponha de número de identificação fiscal, o número equivalente emitido por autoridade estrangeira competente; (vii) profissão e entidade patronal, quando existam; (viii) endereço completo da residência permanente e, quando diverso, do domicílio fiscal; (ix) naturalidade; e (x) outras nacionalidades não constantes do documento de identificação. Por outro lado, a contratação de crédito pelos consumidores, ou seja por pessoas singulares que contratem com objectivos alheios à sua atividade comercial ou profissional, está sujeita, nos termos da lei (Decreto-Lei nº 133/2009 e Decreto –Lei nº 74-A/2017), à prévia avaliação, da solvabilidade do Cliente que solicita crédito. A avaliação da solvabilidade obriga, nos termos do Aviso nº 4/2017, a recolher e tratar, pelo menos, os seguintes dados pessoais dos Clientes: (i) idade e situação profissional do Cliente; (ii) rendimentos auferidos pelo Cliente; (iii) despesas regulares do Cliente; e (iv) cumprimento das obrigações assumidas pelo Cliente noutros contratos de crédito, junto das instituições de crédito.

 

DADOS OBTIDOS DE ENTIDADES PARCEIRAS

A Easyfinance obtém dados das entidades parceiras, referentes (i) análise de solvabilidade que é efetuada ao cliente por parte dos parceiros, (ii) dados referentes à pré aprovação do processo (FINE), (iii) dados referentes ao cross-selling, (iv) dados referentes aos seguros, (v) dados referentes à avaliação do imóvel. Quando o processo segue para formalização obtém dados (i) referentes à carta de aprovação (FINE final), (ii) dados referentes à minuta, (iii) dados referentes à data de escritura, (iv) dados referentes ao contrato de crédito.

 

FINALIDADES DO TRATAMENTO

Os dados pessoais recolhidos são tratados para as seguintes finalidades:

(a) Gestão das relações comerciais, pré-contratuais, contratuais entre os Clientes particulares e os parceiros financeiros, e a aquisição de seguros de entidades de que a Easyfinance seja o agente.

(b) A avaliação comercial e/ou de risco de operações de crédito a intermediar.

(c) Ações de Marketing de produtos e/ou serviços através de correio electrónico, carta ou telemarketing.

(d) O cumprimento de obrigações regulatórias, relacionadas, nomeadamente com a prevenção e controlo da fraude, com o combate ao branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo ou com obrigações em matéria fiscal.

(e) Ações de recuperação de crédito ou a intervenção em processos de insolvência ou de qualquer outra natureza tendo em vista o exercício ou a defesa dos direitos dos credores ou prestador de serviços financeiros.

(f) Utilização de cookies para melhorar a navegação nos canais digitais e adequação ao dispositivo que é utilizado (computador ou equipamento móvel) pelo Cliente.

(g) Personalização da informação dos Clientes/Utilizadores nos canais digitais.

(h) Gestão de processos que tratam de reclamações.

(i) Apresentação de propostas comerciais a Potenciais Clientes.

(j) Tratamento e prestação de informação obrigatória e resposta a pedidos das entidades reguladoras (e.g. Banco Central Europeu e Banco de Portugal) no âmbito do cumprimento de obrigações legais em vigor, bem como em resposta a pedidos de autoridades públicas (e.g. Tribunais e Polícia).

 

CONTACTO A PARTIR DO PREENHCIMENTO DE DADOS

Concorda que após o preenchimento dos campos de telemóvel e email poderá receber comunicações antes mesmo do envio efetivo do formulário.

 

CANAIS DIGITAIS E UTILIZAÇÃO DE COOKIES

Conforme já referido, o website e-loan®, procede à recolha e ao tratamento dos dados pessoais necessários à disponibilização e seu funcionamento, garantindo, no entanto, adequados níveis de segurança e de proteção dos dados pessoais dos Clientes/Utilizadores.

O website e-loan® utiliza cookies, entendendo-se como tal pequenos ficheiros de texto com informação relevante que o dispositivo de acesso (computador, telemóvel/smartphone ou tablet) carrega, através do navegador de internet (browser), quando o Cliente/Utilizador visita o website.

Os Cookies que utiliza permitem melhorar o desempenho e a experiência de navegação dos seus Clientes/Utilizadores, aumentando, por um lado, a rapidez e eficiência de resposta e, por outro, eliminando a necessidade de introduzir repetidamente as mesmas informações. A colocação de cookies não só ajuda o Website a reconhecer o dispositivo do Cliente/Utilizador na próxima vez que este o visita, mas também será imprescindível para o funcionamento do mesmo. Os cookies usados não recolhem informações pessoais que permitam identificar o Cliente/Utilizador, guardando apenas informações genéricas, designadamente a forma ou local/país de acesso do Cliente/Utilizador e o modo como usam os Websites, entre outros. Os cookies retêm apenas informação relacionada com as preferências dos Clientes/Utilizadores. O Cliente/Utilizador pode a qualquer momento e através do seu navegador de internet (browser), decidir ser notificado sobre a receção de cookies, bem como bloquear a respetiva entrada no seu sistema. Alerta-se para o facto da recusa de uso de cookies poderá resultar no website e-loan® não funcionar correctamente.

O website e-loan®, utiliza diferentes tipos de cookies, conforme a seguir descrito:

(i) Cookies essenciais – alguns cookies são essenciais para aceder a áreas específicas dos Websites, permitindo a navegação e a utilização das suas aplicações, tal como o acesso a áreas seguras do site, através de login. Sem estes cookies, os serviços que o exijam não podem ser prestados.

(ii) Cookies de funcionalidade – os cookies de funcionalidade permitem relembrar as preferências do utilizador relativamente à navegação nos Websites, não necessitando, assim, de o reconfigurar e personalizar cada vez que o visita.

(iii) Cookies analíticos – Estes cookies são utilizados para analisar a forma como os utilizadores usam os Websites, permitindo destacar artigos ou serviços que podem ser do interesse dos utilizadores, e monitorizar o desempenho dos sites, conhecendo quais as páginas mais populares, qual o método de ligação entre páginas que é mais eficaz ou para determinar a razão de algumas páginas estarem a receber mensagens de erro. Estes cookies são utilizados apenas para efeitos de criação e análise estatística, sem nunca recolher informação de carácter pessoal. Assim, o website e-loan®, pode fornecer uma experiência de elevada qualidade ao personalizar a sua oferta e, rapidamente, identificar e corrigir quaisquer problemas que surjam.

Também quanto à validade, existem dois tipos de cookies:

(i) Cookies permanentes – são cookies que ficam armazenados nos dispositivos de acesso (computador, telemóvel, smartphone ou tablet), ao nível do navegador de internet (browser), e são usados sempre que o Cliente/Utilizador visita novamente o website e-loan®. Em geral, são usados para direcionar a navegação de acordo com os interesses do utilizador, permitindo prestar um serviço mais personalizado.

(ii) Cookies de sessão – são cookies temporários, que são gerados e estão disponíveis até encerrar a sessão. Da próxima vez que o Cliente/Utilizador aceder ao seu navegador de internet (browser) os cookies já não estarão armazenados. A informação obtida permite gerir as sessões, identificar problemas e fornecer uma melhor experiência de navegação. Os Clientes/Utilizadores poderão desativar parte ou a totalidade dos cookies a qualquer momento. Devem, para tal, seguir as instruções apresentadas na página “Gerir o uso de cookies”. Ao desativar os cookies o website e-loan® poderá não funcionar correctamente.

A Easyfinace poderá ainda utilizar cookies na abertura das newsletters/emails, para fins estatísticos, e que permitem saber se são abertas e verificar os cliques através de links ou anúncios dentro da newsletter. O Cliente/Utilizador tem sempre a possibilidade de desativar o envio das newsletters/correio eletrónico através da opção específica no rodapé das mesmas.

 

DESTINATÁRIOS DOS DADOS

A Easyfinance, no âmbito da sua atividade recorre a bancos, instituições de Crédito, empresas de seguros ou outros terceiros por forma a concluir a operação de crédito, ou alternativamente para propor outros serviços que possam ser convenientes aos seus Clientes, com este objectivo e com o consentimento dos Clientes, poderá transferir para esses parceiros comerciais, os dados dos seus Clientes.

Por outro lado, a Easyfinance estabelece parcerias comerciais com determinadas entidades nos termos das quais são atribuídas vantagens ou benefícios aos seus Clientes, nestes casos e com o prévio consentimento expresso dos Clientes, a Easyfinance poderá transferir para esses parceiros comerciais dados dos seus Clientes com o objetivo destes lhes dirigirem ofertas relacionadas com os produtos/serviços por eles comercializados.

Em qualquer caso, aos Clientes da Easyfinance assiste sempre o direito de retirarem o seu consentimento à transferência dos dados.

A Easyfinance assegura que nestas circunstâncias adota todas as medidas técnicas e organizativas consideradas adequadas de forma a assegurar que as entidades subcontratadas que tenham acesso aos dados são reputadas e oferecem as mais elevadas garantias a este nível, e que garantem o cumprimento da legislação aplicável em matéria de privacidade e proteção dos dados dos Clientes, incluindo no que ao exercício de direitos dos titulares dos dados diz respeito.

 

PRAZO DE CONSERVAÇÃO DOS DADOS

O tratamento dos dados manter-se-á na medida do necessário para o cumprimento das disposições legais e contratuais aplicáveis, nomeadamente das que decorrem do estabelecimento de relações com os seus Clientes.

Os prazos de conservação dos dados são limitados ao mínimo, a Easyfinance poderá manter os dados pessoais por um período superior à relação com o Cliente, com base em interesses legítimos que o fundamentem, bem como para fazer face às obrigações legais e regulamentares aplicáveis à Easyfinance ou para defesa em processos judiciais.

Com efeito, terminada a relação comercial, os dados pessoais dos seus clientes manter-se-ão pelos prazos legais obrigatórios ou até que prescrevam, nos termos da lei, os direitos delas emergentes.

 

DIREITOS DOS TITULARES DE DADOS PESSOAIS

Nos termos da lei aplicável, aos Clientes, titulares de dados pessoais, assistem os seguintes direitos:

(a) Direito de Informação, que consiste no direito dos Clientes em serem informados pela Easyfinance, entre outros aspectos, sobre a finalidade do tratamento dos dados, a quem podem os mesmos ser comunicados, quais os direitos que lhes assistem e em que condições os podem exercer, bem como quais os dados que têm de fornecer obrigatoriamente.

(b) Direito de Acesso, que consiste no direito dos Clientes de acederem aos respectivos dados pessoais que tenham por si sido fornecidos, sem restrições, demoras ou custos excessivos, bem como saber quaisquer informações disponíveis sobre a origem desses dados;

(c) Direito de Rectificação, que consiste no direito dos Clientes de exigirem que os seus dados sejam exatos e atuais, podendo solicitar a sua rectificação junto da Easyfinance.

(d) Direito de Eliminação (ou ao “esquecimento”), que consiste no direito dos Clientes de exigirem a eliminação dos seus dados pessoais dos registos da Easyfinance quando os mesmos deixem de ser utilizados para as finalidades para que foram recolhidos, sem prejuízo, contudo, dos prazos de retenção que por lei se imponham.

(e) Direito de Oposição, que consiste no direito dos Clientes de se oporem, a seu pedido e gratuitamente, ao tratamento dos seus dados pessoais para efeitos de marketing direto, ou ainda quando o tratamento dos dados pela Easyfinance se fundamente no seu interesse legítimo.

(f) Direito à Portabilidade, que consiste no direito dos Clientes de receberem os dados pessoais que tenham fornecido à Easyfinance, num formato estruturado, de uso corrente e de leitura automática, e transmitir esses dados a outro responsável pelo tratamento.

(g) Direito à Limitação do Tratamento, que consiste no direito que os Clientes têm de, em determinadas circunstâncias, solicitarem à Easyfinance a limitação do tratamento dos seus dados, nomeadamente (i) quando contestem a exactidão dos seus dados pessoais, durante um período que permita à Easyfinance verificar a sua exatidão; (ii) se o tratamento for ilícito e o Cliente se opuser ao apagamento dos dados, solicitando, em contrapartida, a limitação da sua utilização; ou (iii) quando a Easyfinance já não precise dos dados pessoais do Cliente para fins de tratamento, mas esses dados sejam requeridos pelo Cliente para efeitos de declaração, exercício ou defesa de um direito num processo judicial.

(h) Direito à Reclamação, que consiste no direito em apresentar, sem prejuízo de qualquer outra via de recurso administrativo ou judicial, uma reclamação a uma autoridade de controlo, em especial no Estado-Membro da sua residência habitual, do seu local de trabalho ou do local onde foi alegadamente praticada a infração, se o titular dos dados considerar que o tratamento dos dados pessoais que lhe diga respeito viola o Regulamento Geral de Proteção de Dados (Regulamento (UE) 2016/679) e demais legislações nacionais aplicáveis. Em Portugal a autoridade de controlo é a Comissão Nacional de Protecção de Dados.

Para o exercício de qualquer dos seus direitos, incluindo para acederem aos seus dados ou solicitarem a sua retificação, eliminação ou oporem-se ao seu tratamento nos termos da lei, os Clientes poderão dirigir-se à Easyfinance, ou enviar e-mail para [email protected].

 

SEGURANÇA DOS DADOS

A easyfinance tem implementadas diversas medidas de segurança físicas, lógicas, técnicas e organizativas, de forma a proteger os dados pessoais contra a sua difusão, perda, uso indevido, alteração, tratamento ou acesso não autorizado, bem como contra qualquer outra forma de tratamento ilícito.

INFORMAÇÃO AO CONSUMIDOR

Ao abrigo do disposto no artigo 18.º da Lei n.º 144/2015, em caso de litígio o consumidor pode recorrer a uma Entidade de Resolução Alternativa de Litígios de consumo:

– Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa, com o sede em Lisboa (http://www.centroarbitragemlisboa.pt/)

– CNIACC – Centro Nacional de Informação e Arbitragem de Conflitos de Consumo, com sede em Braga (https://www.cniacc.pt/pt/)

E então, ficou esclarecido sobre qual a solução de crédito mais adequada para si? Para saber mais, porque não acede ao nosso site?

Se lhe restarem dúvidas, pode também nos enviar uma mensagem.

Conte com a e-loan Soluções Financeiras para o ajudar a esclarecer algumas das suas principais dúvidas sobre Finanças.

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin

Sugestões de Poupança

Subscreva no blog
“As Minhas Finanças”

Receba periodicamente dicas de poupança e sugestões de investimentos no seu e-mail

Artigos Relacionados

credito-consolidado-estudante
Precisa de um empréstimo para estudar? Veja neste artigo como poder utilizar o Crédito Consolidado como um crédito para formação.

Saiba que o Crédito Consolidado pode ser um Crédito para estudantes

eloan-solucoes-financeiras-como-saber-preciso-credito-pessoal
Por vezes há necessidade de pedir um crédito pessoal. Veja aqui quais as cinco questões para saber quando deve pedir...

Será que preciso de um crédito pessoal?

Tags do Artigo

0 Comments
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

O blog “As Minhas Finanças” rege-se de acordo com a antiga ortografia da língua portuguesa.

Subscreva a nossa newsletter

e-loan® Soluções Financeiras.
Intermediário de crédito vinculado, especializado em Crédito Consolidado, Crédito Pessoal e Crédito Habitação.
A e-loan é um website propriedade da easyfinance, lda NIPC: 510606172.

morada/contactos

morada/contactos

Rua Armando Cortez, nº 1 – 5º B.
Código Postal: 2770-233.
Paço de Arcos, Portugal.