e-loan Soluções Financeiras

Partilhe este artigo nas redes sociais:

Aproveite ao máximo a sua cozinha sem pôr em causa o foco na poupança

A nossa cozinha torna-se quase numa “fábrica de produção”, onde matérias-primas são transformadas em produtos alimentares com a maior criatividade possível – o que naturalmente resulta num maior consumo de energia nesta divisão do que em outras áreas da casa.

Desenvolver práticas mais eficientes, identificar os eletrodomésticos de menor consumo, e entender como utilizá-los de maneira otimizada pode resultar em poupanças significativas nas contas de energia elétrica e gás ao longo do ano.

Aproveite ao máximo a sua cozinha sem pôr em causa o foco na poupança

Desenvolver práticas mais eficientes, identificar os eletrodomésticos de menor consumo, e entender como utilizá-los de maneira otimizada pode resultar em poupanças significativas nas contas de energia elétrica e gás ao longo do ano.

Sugestões para cozinhar sem gastar muita energia

Sumário

    1 - Dedique-se à poupança

    A melhor maneira de poupar energia na cozinha é, quando as finanças o permitem, investir desde o início na poupança – ou seja, opte por eletrodomésticos com uma melhor eficiência energética que, embora possam ser inicialmente mais caros, permitem grandes poupanças a longo prazo.

    Para isso, verifique os rótulos energéticos ao comprar eletrodomésticos, e procure sempre os mais eficientes. Um bom eletrodoméstico pode durar muitos anos, o que fará com que o investimento inicial compense ainda mais. Da mesma forma, use na sua cozinha lâmpadas LED de baixo consumo.

    2 - Use o frigorífico de maneira consciente

    O seu frigorífico tem um papel muito importante na preservação dos alimentos, mas pode ser um dos principais consumidores de energia em casa. Utilizá-lo de forma estratégica é fundamental para poupar energia na cozinha, e pode ser tão simples quanto evitar deixar a porta aberta por muito tempo. Cada vez que abre o frigorífico, a temperatura interna é afetada pela temperatura ambiente – quanto menos tempo a porta ficar aberta, menos energia será necessária para ajustar a temperatura.

    Além disso, não coloque alimentos quentes diretamente no frigorífico, e deixe-os arrefecer naturalmente primeiro. Também é importante manter o frigorífico a alguns centímetros de distância da parede e longe de fontes de calor, como janelas expostas ao sol ou o próprio forno, ou o micro-ondas, para evitar um esforço adicional.

    3 - Utilize ao máximo a capacidade do congelador

    Ter o congelador bem abastecido é uma boa maneira de assegurar que há sempre comida disponível em casa, evitando a necessidade de fazer pedidos de última hora, ou correr para fazer compras para o jantar. Além disso, isso reduz o consumo de energia, uma vez que é necessário menos esforço para manter a temperatura de um congelador cheio, em comparação com um vazio.

     4 - Prepare refeições em quantidade para diversos dias

    Preparar alimentos requer o uso de energia, independentemente de utilizar gás ou eletricidade na sua placa, ou forno. Uma estratégia eficaz para poupar energia é cozinhar refeições em lotes para vários dias, o que implica cozinhar em maior quantidade, mas menos vezes.

    Além disso, pode desligar o forno ou fogão antes de os alimentos estarem completamente cozinhados, permitindo que o calor residual finalize o processo. Quando usar o forno, abra a porta o mínimo possível, pois cada vez que o faz, a temperatura interna do forno diminui, resultando em perda de energia. Da mesma forma, ao cozinhar, é aconselhável cobrir os tachos e panelas com as tampas apropriadas quando possível, para reter o calor.

    Optar pelo uso do micro-ondas em vez do forno, sempre que apropriado, pode poupar energia, já que o micro-ondas aquece apenas os alimentos, não o ar ao redor. No geral, o consumo de energia do micro-ondas é inferior ao do forno.

    dicas poupanca compras supermercado

    5 - Permita que os alimentos descongelem naturalmente no interior do frigorífico

    A maneira mais segura de descongelar alimentos é colocá-los no frigorífico com alguma antecedência, para evitar a proliferação de bactérias que, durante o processo de descongelação, poderiam tornar-se ativas novamente. Recorrer ao micro-ondas, ao forno ou à água fervente para acelerar o descongelamento dos alimentos resulta num maior consumo de energia, e não é tão seguro.

    6 - Reduza a quantidade de água a aquecer e opte por utilizar uma chaleira elétrica para o fazer

    Cozer alimentos requer apenas que estes sejam cobertos com água a ferver, sem necessidade de encher a panela completamente. Ao reduzir a quantidade de água na panela, menos energia é necessária para atingir o ponto de fervura, e consegue cozinhar a sua refeição gastando muito menos água.

    Cozer alimentos requer apenas que estes sejam cobertos com água a ferver, sem necessidade de encher a panela completamente. Ao reduzir a quantidade de água na panela, menos energia é necessária para atingir o ponto de fervura, e consegue cozinhar a sua refeição gastando muito menos água.

    7 - Reduza a frequência de lavagens de roupa

    Para poupar energia na máquina de lavar roupa, maximize a carga da máquina de lavar, reduzindo assim o número de ciclos de lavagem necessários. Se a sua máquina tem um programa “eco“, utilize-o sempre que possível.

    Os programas “eco” geralmente têm uma duração mais longa, mas aquecem menos a água e permitem que a roupa fique em contrato com o detergente por mais tempo. Isso torna o processo eficiente, economizando água e energia. Se não tiver um programa “eco”, também pode simplesmente reduzir a temperatura da lavagem.

    8 - Seque a roupa ao ar livre

    Evitar o uso da máquina de secar roupa é uma ótima maneira de poupar energia, pois esta consome uma quantidade significativa de energia. Sempre que possível, opte por secar as suas roupas ao ar livre, aproveitando a energia solar – além da poupança de energia, reduz o risco de encolhimento das roupas.

    Se optar por secar as suas roupas dentro de casa, é importante garantir uma boa ventilação na área onde elas estão a ser secas. A falta de ventilação pode causar um acúmulo de humidade no na divisão. Para evitar isso, abra uma janela para permitir a entrada de ar fresco.

    9 - Permita que a louça se acumule antes de lavá-la

    Embora possa parecer pouco convencional, é recomendável deixar que a louça se acumule até que a máquina de lavar esteja cheia, ou, no caso de lavagem manual, acumular o suficiente para encher completamente o espaço disponível para secagem. Ao utilizar a máquina, enxague a louça com água fria antes de colocá-la dentro, e optar pelo modo eco, se o tiver.

    10 - Evite deixar os eletrodomésticos em "standby"

    Quando os eletrodomésticos não estão em uso, muitos ficam em modo de espera, consumindo energia. Desligue os aparelhos da tomada ou use uma tomada inteligente que evita o modo de espera durante períodos de inatividade, como durante a noite.

    É importante ressaltar que o consumo em modo de espera não é tão preocupante como costumava ser – graças às regulamentações da União Europeia, desde 2013, os aparelhos em modo de espera não podem consumir mais do que 0,5 watts, o que representa um consumo extremamente baixo.

    11 - Adira a um plano de tarifação com diferentes preços em diferentes horários do dia

    Escolher uma tarifa de energia com dois períodos distintos pode ser benéfico para economizar na cozinha, especialmente se conseguir programar os seus eletrodomésticos para funcionarem durante as horas de tarifa mais baixa – pode até planear preparar as suas refeições durante esses períodos, maximizando a economia.

    No entanto, é importante notar que, com essa tarifa, as horas fora dos períodos de tarifa reduzida serão mais caras, o que exige uma maior gestão e organização da sua parte.

    Em suma, a cozinha requer bastante energia, mas pode adotar estratégias simples para economizar. Embora algumas dessas práticas exijam mudanças de hábitos, os benefícios a longo prazo compensam, promovendo não apenas a sustentabilidade, mas também uma gestão financeira mais equilibrada.

    e-loan Soluções Financeiras é uma intermediária de crédito registada no Banco de Portugal. Tenha o crédito pessoal mais rápido, e com as melhores taxas do mercado.

    Partilhe este artigo nas redes sociais:

    artigos relacionados

    LER ARTIGO
    dicas poupar casamento
    Conheça 8 dias de poupança para preparar o seu casamento saem pôr em causa a gestão das suas finanças.

    8 dicas de poupança para celebrar o Dia do Casamento

    LER ARTIGO
    gastar alem das suas possibilidades financeiras
    Conheça 8 motivos que o levem a gastar além das possibilidades financeiras. Aceda a várias dicas para melhor controlar gastos...

    Oito motivos que o levam a gastar além das suas possibilidades financeiras

    LER ARTIGO
    poupanca dia mulher
    Dicas especiais sobre poupança feminina e para ajudar a manter as finanças equilibradas. Descubra boas ideias para economizar e poupar...

    Dia da Mulher com dicas de poupança feminina

    LER ARTIGO
    planear ferias baratas antecipadamente
    Gostava de ir de férias sem gastar muito dinheiro? Hoje é o seu dia de sorte! Conheça 6 dicas para...

    Férias baratas: 6 dicas para as planear antecipadamente

    Tags do artigo

    Receba os melhores conteúdos de finanças.

    Subscreva a nossa newsletter para receber conteúdos relevantes de poupança e literacia financeira, e esteja sempre a par das notícias mais atuais.

    Receba os melhores conteúdos de finanças.

    Subscreva a nossa newsletter para receber conteúdos relevantes de poupança e literacia financeira, e esteja sempre a par das notícias mais atuais.