Trabalhador independente e pedido de crédito, é compativel?

eloan-credito-consolidado-blog-06

Segundo um artigo do Dinheiro Vivo : ” Recibos verdes tem 36% menos hipótese de ter um crédito aprovado”.  A banca exige ao trabalhador independente capitais próprios, fiadores e outras garantias. Mas não é impossível.

recibos verdes e pedido de credito é compativel

Por não haver um vínculo laboral com valores fixos mensais , os bancos “torcem mais o nariz” aquando um pedido de crédito, seja habitação seja pessoal. Exigem mais documentação, outras garantias, segundos proponentes para que o risco seja menor e ainda assim na maioria dos casos os rendimentos do trabalhador independente são apenas considerados de forma parcial para o cálculo da taxa de esforço.

A pergunta que as instituições financeiras fazem é  muito realista :” Um crédito necessita de ser reembolsado durante um período de tempo por vezes bastante longo, como é que alguém que está a recibos verdes pode garantir ao banco que poderá sempre pagar o seu crédito todos os meses?

4 ideias para tornar o seu pedido de crédito mais viável :

Calcular taxa de esforço para trabalhador independente

Calcule a média mensal através dos rendimentos dos últimos 12 meses e não apenas com base no rendimento do último mês. A taxa de esforço idealmente deve situar-se abaixo dos 35 % e para isso deverá fazer o exercício de ganhos e gastos e perceber quanto lhe sobra.

Histórico financeiro limpo para recibos verdes

Convém em todos os casos , seja trabalhador a passar recibos verdes, seja a trabalhar por conta de outrem que o seu histórico no Banco dePortugal , esteja limpo e livre de qualquer crédito. No caso dos trabalhadores independentes, este factor é ainda mais crucial.

Segundo proponente ou fiador

Tente , se conseguir,  dar como garantia uma segunda pessoa, normalmente o cônjuge, pois em caso de incumprimento por parte do primeiro proponente, há pela menos a hipótese de um segundo conseguir pagar as mensalidades.

Simulações

Estude, planeie e analisa qual a melhor instituição para o fazer. Lembre-se que a pressa é inimiga do óptimo e convém ter a situação estudada, ter os prós e contras avaliados para escolher o melhor para sí. Converse com quem sabe, simule em várias financeiras e obtenha ajuda caso necessário.

Este artigo ajudou-o?

Caso tenha dúvidas faça uma simulação em E-Loan.pt