e-loan • Crédito Consolidado

Vive irritado com dívidas? Encontre o caminho da felicidade financeira!

Com o acumular do stress financeiro, surgem perdas de sono, irritações, baixa auto estima, o que dificulta (ainda mais) o processo de saída do endividamento  e que na maior parte das vezes traz prejuízos para o corpo e para a mente.

A origem do incumprimento e consequentemente dessas alterações comportamentais, está frequentemente relacionada  com a falta de auto controle e do planeamento financeiro.

Hoje, no dia em que se celebra a felicidade,  recomendamos 6 simples passos para dar a volta à sua vida financeira e se tornar uma pessoa mais feliz:

#1- Tomada de consciência

o primeiro passo para uma mudança efetiva na sua vida, seja de que tipo for, é a consciencialização do problema. Enquanto procura desculpas ou aponta culpados para os seus problemas, está-se a desresponsabilizar do problema. Para além de assumir a responsabilidade deverá comprometer-se com a mudança. O caminho não é fácil e muitas vezes não é rápido, mas é simples e o resultado faz todo o esforço valer a pena.

#2 – Objectivos financeiros

Tenha um plano que o ajude a ter metas e objectivos. É bem mais fácil sermos pessoas objectivas quando se trata de dinheiro em vez de ficarmos a pensar todas as semanas que “se ganhar a lotaria , fico rico”. Até lá trabalhe para objectivos concretos de poupança. Já conhece a regra dos 50-15-35? . Comece já a pô-la em prática.

A “disciplina forçada” e a motivação são razões que bastem para justificar a definição de objectivos financeiros e a partir do momento que sabe o quão perto está de alcançar um determinado objetivo, certamente ficará mais motivado para continuar a poupar.

#3 – Controlar o orçamento

Com a definição de objectivos traçada é meio caminho andado para um controlo mais efetivo do orçamento. Agora basta organizar-se e em resumidamente três pontos essenciais: identificar onde está a gastar o seu dinheiro, definir tectos de despesas para cada um dos focos de saída de dinheiro e fazer um acompanhamento sério para assegurar o planeado.

#4- Reserva de emergência

Muitos dizem que “já é tão difícil ganhar dinheiro, quanto mais poupar”. Sim é justo pensar assim. Mas se continuarmos a pensar dessa forma e nos colarmos a maus pensamento e ressentimentos com a vida, tornamo-nos ainda mais negativos e forma-se uma bola de neve de angústia. Quando falamos de uma reserva de emergência, não estamos a falar necessariamente  em pôr de lado metade do seu ordenado todos os meses!! Comece devagar e a poupar pouco. Siga o desafio das 52 semanas ( siga-nos no instagram em @e_loan.pt) e veja como se pode poupar semanalmente e conquistar boas quantias de poupança anuais.

#5 – Independência financeira

O grande mito sobre independência financeira é acharmos que só a alcançamos se ganharmos muito. Mas na verdade tem apenas a ver com padrões de consumo.

Se gasta tudo (ou até mais) o que ganha, você está longe da independência financeira. Se aumenta os seus gastos à medida que aumenta os seus ganhos, também está longe da independência financeira. O grande desafio é definir um padrão de vida aceitável e aproveitar qualquer entrada de dinheiro para adquirir mais ativos que gerem mais dinheiro.

#6- Procurar soluções de poupança

Se foi aplicado em todos os passos mencionados ( Não é fácil, mas não é impossível!) a determinada altura o seu esforço será pensar onde poderá poupar mais ou investir mais. Existem várias soluções no mercado na vertente da poupança tais como o crédito consolidado que permite juntar todos os créditos num só e ficar apenas a pagar uma taxa a uma entidade bancária, com apenas uma data de pagamento.

 

Veja outros artigos sobre o tema :

Insolvência. Qual a melhor solução.

Conselhos sobre endividamento

Espiral de dívidas de crédito. Como evitar

Detox financeiro em 4 dias

 

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top